7 dicas para correr na areia

7 dicas para correr na areia

Correr na areia ajuda a torná-lo um corredor mais forte, mas requer certos cuidados. Saiba no que prestar atenção 

Correr em diferentes terrenos faz parte da formação de um bom corredor. As dificuldades enfrentadas em pisos distintos ajudam os atletas a ficarem mais atentos durante o exercício, além de criar estímulos aos quais o corpo não está habituado. Isso auxilia no desenvolvimento dentro do esporte e faz com que você ganhe rendimento na corrida de rua. 

Por isso, correr na areia vez ou outra é uma excelente estratégia. Se você não mora em uma cidade praiana ou não tem acesso a uma pista com areia para minimizar o impacto das passadas, mais cedo ou mais tarde estará na praia. E, como bom corredor, deve estar ciente dos recursos que as areias podem proporcionar como poderosa ferramenta de treinamento durante o fim de semana ou nas férias.

Correr na areia ajuda a torná-lo um corredor mais forte. Esse é o terreno que mais exige do atleta. Por isso, é preciso prestar atenção a alguns detalhes.

 1. Comece na areia molhada 

Se você nunca correu na areia, o melhor é começar na areia molhada, já que é muito mais fácil correr assim do que na areia seca. Com o tempo, você pode adicionar de 2 a 3 minutos de caminhada na areia fofa e seca (nos intervalos) para se acostumar com o novo estímulo. E assim que você se sentir à vontade para fazer períodos mais longos, pode apostar apenas na areia seca.

2. Corra em terreno plano

Evite correr em praias de tombo, pois você pode facilitar a aparição de lesões nos joelhos e nos tornozelos, já que o terreno inclinado força demais as articulações.

3. Não corra no seu ritmo habitual

Correr na areia é mais difícil do que correr na calçada ou em uma esteira. Por isso, vá mais devagar e não exagere na intensidade das passadas, para que você não se machuque ou tenha que parar o treino na metade.

4. Hora de fortalecer

Esse tipo de corrida também é uma boa alternativa para treinos de força e de resistência. Correr na areia fofa trabalha a propriocepção e a consciência corporal, já que a instabilidade do piso faz com que você tenha de distribuir e perceber melhor seus pontos de apoio para manter o equilíbrio.

5. Foco na técnica

Correr na areia batida não requer nenhuma modificação na biomecânica do gesto, mas quando se fala em areia fofa, é preciso estar atento a algumas modificações técnicas que otimizam os resultados. Enquanto você afunda os pés na areia fofa, diminua a amplitude das passadas, faça o apoio com a parte medial dos pés, tracione os pés na areia com o objetivo de jogá-la para trás, eleve os joelhos enquanto desenha uma roda no ar com os pés e mantenha o abdômen contraído, o tronco alinhado e os ombros relaxados mesmo quando for solicitada a força dos braços para impulsionar o corpo à frente.

6. Mantenha-se hidratado

Para evitar a desidratação e outras doenças relacionadas ao calor, certifique-se de sempre estar hidratado. Se não tiver bebedouros por onde você vai passar, leve uma garrafinha de água ou um isotônico para se reidratar durante o percurso.

7. Correr descalço

Correr descalço é uma boa maneira de deixar os pés mais fortes. Mas como você está acostumado a usar os tênis o tempo todo, seus pés ainda não são tão fortes. Por isso, tome cuidado. Se você correr muito rápido ou com muita frequência, pode se machucar. Comece com pequenas rodagens, de cerca de 15 minutos, para que a musculatura dos seus pés se acostume paulatinamente ao novo estímulo. E, claro, preste atenção a objetos que podem estar na areia e machucar seus pés.

Se você prefere continuar usando os tênis, tenha um apenas para correr na areia. Não existem pisantes específicos para isso, mas se você tiver um dedicado apenas para essas corridas não precisará ficar preocupado em tirar toda a areia do tênis depois da corrida.

Fonte: o2porminuto.ativo.com/corri... 

2 Replies

oldestnewest
  • Embora seja um pouco mais difícil para nós que estamos acostumados a correr no asfalto e de tênis, correr na areia e descalço nos coloca numa situação de liberdade, na qual experimentamos a corrida em sua forma primitiva.

    Só não esqueçam de seguir as dicas do Prof. Tiano, para que não surjam problemas devido à falta de adaptação.

  • Valeu Professor Acaua!

You may also like...