Dicas de peso

Dicas de peso

PESO

Pense na dificuldade de correr uma prova com um saco de 5 kg nas costas. Não deve ser nada fácil, certo? Por isso, se você quer melhorar suas passadas e se tornar mais veloz, é hora de dar maior atenção ao seu peso. “Corredores mais pesados podem desenvolver mais lesões comparados aos mais leves”, alerta o treinador Heleno.

AVALIE-SE

Faça avaliações para determinar o percentual de gordura, peso de gordura, magro, visceral, ósseo e muscular. Há ainda o velho IMC, que serve como base. “Ele é um dado importante, mas para os praticantes de exercícios, o percentual de gordura e massa magra será mais válido e fidedigno”, afirma Denise. A partir das avaliações, você poderá determinar o peso ideal para um bom desempenho na corrida.

SEM LESÕES

Manter o peso adequado é ainda mais importante para aqueles que apreciam as provas longas. Cada quilo a menos será importante para diminuir o risco de lesão, já que o impacto nas articulações se dará por muito mais tempo. “Mantenha uma dieta balanceada de acordo com sua altura e estrutura física. Se quer correr bem, nada de exageros”, aconselha Damaris.

CARDÁPIO E TREINO

Para manter o peso e ter energia para correr, uma regra essencial é alinhar a alimentação de acordo com a sua planilha de treino. “Usar antioxidantes (frutas e vegetais em geral), carboidrato antes do treino e repor macro e micronutrientes pós-corrida é obrigatório”, diz a nutricionista Fúlvia Gomes Hazarabedian, membro do Institute of Functional Medicine.

PERCEPÇÃO INDIVIDUAL

Mais do que se basear em números, você precisa conhecer o seu corpo. Peso alto nem sempre é sinônimo de gordura, afinal, músculos também pesam – e são essenciais para o corredor. “O importante é estar preparado muscularmente para o seu peso. Mesmo pessoas leves necessitam de força muscular para correr”, diz Hard.

LEVE PARA ALCANÇAR O MELHOR TEMPO

Você já deve ter visto os atletas de ponta parecer magros até demais, não é? Mas isso tem um motivo: uma equação muito simples para os corredores. “Quanto menor o peso, melhor o resultado. Simples assim”, sentencia Ronaldo, que garante que o peso influencia o consumo de oxigênio durante a corrida. “Já comprovei na prática: com pouco peso você se cansa muito menos”, reforça a corredora Carla Giorgi.

Fonte Revista O2, abril

oldestnewest

You may also like...