AVALIAÇÃO MÉDICA: QUEM, QUANDO E O QUE DEVE SER FEITO?

AVALIAÇÃO MÉDICA: QUEM, QUANDO E O QUE DEVE SER FEITO?

Ser um corredor é sinônimo de ser uma pessoa saudável. Essa máxima nem sempre é uma verdade absoluta. A saúde precisa andar lado a lado com a corrida, tanto para os iniciantes quanto para os veteranos. Ao começar a correr, muita gente fica em dúvida sobre o que checar e quais exames devem ser feitos. Já entre os veteranos, não existe privilégio, é importante que o cuidado com a saúde seja contínuo.

A Cardiologista do Esporte Fabiula Schwartz, membro do Time Maratona do Rio de Janeiro, preparou algumas orientações tanto para ajudar aos iniciantes a começar a correr com segurança quanto aos veteranos, para não deixarem a responsabilidade de lado:

Decidi começar a correr. E agora?

Parabéns! A decisão por começar a correr é o primeiro passo para a superação pessoal, vitórias e cuidados com a saúde. O sedentarismo é uma das causas que mata mais pessoas no mundo. Em geral, correr é melhor e mais seguro para a saúde do que ficar no sofá!

O segundo passo é saber se você já está pronto para correr. Para usar o exercício físico a favor e não contra a sua saúde, você deve saber se correr é seguro para você. Para descobrir isso, é importante se fazer alguns questionamentos:

· Você tem mais de 35 anos?

· Tem algum familiar com histórico de cardiopatia ou morte súbita?

· Tem algum problema de saúde ou doença crônica?

· Você sente ou já sentiu tonteira, dor no peito ou desmaiou?

· Você sente algum outro sintoma?

Se você respondeu NÃO a TODAS as perguntas: provavelmente você tem baixíssimo risco para a prática da corrida. A avaliação médica é importante, mas não deve atrasar o início dos seus treinos.

Mas, se você respondeu SIM a PELO MENOS UMA delas: você deve priorizar avaliação médica individualizada e especializada.

Atenção: os problemas cardíacos são responsáveis por mais de 90% das mortes súbitas durante o exercício físico! Uma avaliação médica especializada pode te dar mais segurança para a prática da corrida, identificando as pessoas que têm alguma predisposição a um ataque cardíaco, por exemplo.

Após a avaliação médica, é hora dos exames

Uma avaliação médica pré-participação esportiva deve constar de anamnese (entrevista médica) completa e exame físico. A anamnese deve detalhar possíveis sintomas, a história familiar, doenças pregressas e atuais, hábitos de vida e histórico de práticas esportivas. O exame físico deve dar especial atenção aos sistemas cardiovascular e osteomioesquelético (ossos, articulações e músculos).

A Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, em conjunto com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, recomendam que um eletrocardiograma seja feito na avaliação pré-participação esportiva.

O eletrocardiograma de repouso pode mostrar alterações sugestivas de cardiopatia e risco de morte súbita. Acontece que muitas vezes um sinal de risco só pode ser identificado durante a realização de esforço físico. Por isso, um teste ergométrico servirá para avaliar o comportamento do seu organismo durante o exercício de intensidade crescente.

Não estranhe se exames de sangue, radiografia e tórax, ecocardiograma e outros exames complementares forem solicitados pelo seu médico, mas isso depende exclusivamente do perfil de risco da pessoa, identificado por meio de dados obtidos na entrevista e no exame físico. A investigação deve prosseguir caso haja suspeita de alguma doença.

Mais um ponto de atenção: não subestime a necessidade da avaliação médica. Um “atestado” apenas não basta. Procure um médico capacitado em avaliação cardiológica pré-participação esportiva e corra tranquilo.

Exames são importantes também para os veteranos

Para um corredor veterano, uma avaliação médica anual deve fazer parte da sua rotina. Seu médico solicitará os exames necessários mediante seu perfil clínico e de risco conhecidos. Caso possua alguma doença ou condição especial, a frequência de consultas médicas deverá ser maior, para seu controle adequado. Não necessariamente todos os exames devem ser repetidos a cada avaliação. Seu médico individualizará a estratégia de acordo com sua necessidade.

E, claro, se perceber algum sintoma, faça nova consulta independentemente da sua programação de retorno. Sempre vale o reforço: nunca busque um “atestado” apenas. Busque ser avaliado quanto à segurança do seu treino e das provas que pretende fazer.

Pensando em grandes provas, como a Maratona do Rio de janeiro, cuja prova deste ano será no dia 18 de junto, o check up completo é fundamental.

Se você pensa em correr uma grande prova, o treinamento já deve fazer parte da sua rotina. E, para treinar, é preciso checar sua saúde antes.

Para quem já treina sem avaliação médica, é sempre tempo de fazer um check up completo antes da prova para a qual você está inscrito. Nas competições, testamos nossos limites. Uma avaliação médica adequada nos permite conhecer condições que predispõem situações críticas e emergenciais, evitando-as.

Como a avaliação médica pode variar entre um dia de consulta com eletrocardiograma até a realização de exames previamente agendados, não adie mais.

Faça seu check up o quanto antes! Afinal, você terá outros desafios pela frente.

Fonte:http://esportesdeaaz.com.br/index.php/outros/corrida-de-rua/item/944-avaliacao-medica-quem-quando-e-o-que-deve-ser-feito

oldestnewest

    You may also like...