APRENDA A GOSTAR DE CORRER

APRENDA A GOSTAR DE CORRER

Para os iniciantes, o desânimo é o inimigo número um. Descubra como motivar-se com suas primeiras vitórias no esporte e siga em frente

Por: Marina Oliveira - São Paulo - 09/06/2014 Compartilhe

Foto: Thinkstock.

Perceber que superar os primeiros meses de treino será o grande desafio de um principiante nas corridas não é tão difícil. Isso porque, logo nas semanas iniciais, é possível sentir o que virá pela frente. Dores musculares, cansaço, falta de fôlego para correr e aquela preguiça de levantar cedo, para as que preferem exercitar-se de manhã. Porém, é possível, amenizar esses incômodos para evitar a desistência.

A sensação de falta de fôlego para continuar correndo e as dores musculares do pós-treino são as principais queixas dos iniciantes na corrida. Além disso, outro inimigo poderoso tende a aparecer nos dias de frio e chuva: a preguiça. “O mais difícil é começar. Decisão tomada, poucos abandonam”, diz Cristina de Carvalho, diretora-técnica das assessorias esportivas Projeto Mulher e Núcleo Aventura.

Para superar os incômodos dessa fase de adaptação ao treino, é interessante saber o que, de fato, está acontecendo. “O corpo e a mente estão se ambientando com um novo momento. O esporte ainda não faz parte da rotina”, explica João Ricardo Cozac, psicólogo do esporte e presidente da Associação Paulista da Psicologia do Esporte.

Por dentro das mudanças

As primeiras alterações são cardiopulmonares. Ou seja, o que primeiro aparece é a falta de fôlego para seguir adiante correndo. “Após seis a oito semanas, observamos uma capacidade contrátil mais eficiente do coração, tanto em repouso quanto durante o exercício, o que melhora o fluxo sanguíneo para os músculos e outros tecidos”, ensina Gustavo Magliocca, médico de alto rendimento do Clube Pinheiros e diretor-médico da consultoria esportiva Run&Care. Isso garante ao corredor a possibilidade de trabalhar em frequências cardíacas mais baixas. Dessa maneira, o coração pulsa menos para realizar o mesmo esforço, o que diminui a sensação de cansaço.

O próximo passo é se livrar das dores musculares. “Estima-se que em 12 semanas seja possível perceber um aumento da capacidade do uso de oxigênio por parte das fibras musculares. Isso permite ao músculo fornecer a energia necessária para a contração de forma mais econômica, influenciando diretamente na eficiência do exercício e retardo dos efeitos da fadiga”, complementa Magliocca.

Acerte no treino

Dentre os principais motivos que impedem as novas esportistas de gostarem de correr logo no início, estão a inclusão de metas impossíveis e a prática de exercícios de modo equivocado. “Comemorar as pequenas vitórias, como alguns quilos perdidos ou a execução de uma atividade do dia a dia de forma mais rápida, como subir uma escada, por exemplo, faz parte desse processo”, exemplifica Cozac.

Com o treino feito de maneira correta, a desistência é mínima. “Se a pessoa sair do zero no quesito condicionamento físico, ao intercalar corrida com caminhada, ganhará muito com a perda de peso e melhora na disposição e qualidade da alimentação”, indica Felipe Pita, diretor-técnico da Metas Assessoria Esportiva.

E a treinadora Cristina aponta um pequeno roteiro para não se cansar nos primeiros treinos: “Quem nunca correu, deve começar com um trote. Quando perder o fôlego, caminhe de dois a cinco minutos para, depois, retomar a corrida leve. Tudo isso varia de acordo com as diferenças individuais de cada uma. Dependendo da composição corporal, aptidão física e saúde, algumas iniciantes começam as atividades apenas com caminhadas, outras já com corridas”, analisa.

Para não desistir

Siga o roteiro e mantenha-se motivado em sua estreia como corredor

– Não tenha vergonha de caminhar

No início, é comum não conseguir correr 10min de forma contínua. Por isso, ande sempre que sentir que faltou fôlego para continuar.

– Respeite o descanso

Exercitar-se todos os dias logo no começo da vida esportiva torna impossível sentir prazer com a prática, devido à fadiga. Além disso, é durante o período de descanso que o corpo se adapta e permite o ganho dos tão sonhados benefícios, como a perda de peso, por exemplo.

– Mantenha o ritmo

Correr leve nos primeiros treinos é essencial para ganhar condicionamento gradualmente. Ou seja, não siga em alta velocidade logo no princípio. Se fizer isso, será muito fácil perder o fôlego e desanimar com os resultados.

– Esqueça as comparações

Pense positivo. Em vez de se sentir inferior às pessoas que encontrar no parque ou na academia, inspire-se nelas e pense: “Sei que um dia vou ser assim”. Ao planejar suas metas, seja objetivo. Nada de idéias inatingíveis para seu nível de condicionamento.

Fonte: suacorrida.com.br/treino-fi...

Last edited by
oldestnewest

You may also like...