Olá, queridos! Estou mto assustada... meu pai foi diagnosticado com Neoplasia de prostata - gleason 7 (4+3) - localmente avançada - grau IV

complementando: endurecida F. Fixa. (acho que escrevi certo).

gostaria de entender... foi indicado tratamento com radio e quimioterapia. Ele tem chances de cura por estar neste estágio?

Ele tem 54 anos! Mas a 3 anos atrás teve medo de seguir com os exames qd o PSA apresentou alteração... não nos contou nada e somente há alguns meses atrás após sentir dores e não conseguir urinar pela obstrução da uretra, voltou ao médico e prosseguiu com os exames. Estamos mto assustados!!!

5 Replies

oldestnewest
  • Fiz desse jeito... e me arrependi. Hoje mesmo markei consulta com urologista. Leia a respeito em drfujisaki.com.br e tbém leia mais em accamargo.org.br/tudo-sobre... Só informação retira o nosso medo. Abraços. Eu sou o Augusto de (augustwa@gmail.com). Abraços.

  • Cara Marcella,

    Sabemos que a situação é difícil, mas o desespero não ajudará.

    Nesta hora vocês precisam estar preparados para dar apoio uns aos outros e principalmente a seu pai.

    Aparentemente seu pai está com um câncer de próstata de agressividade moderada e que não está mais restrito a próstata, deve ter começado a se espalhar, por isso a solução da radio e quimioterapia (a cirurgia não seria mais uma alternativa).

    Houveram muitos avanços na medicina o que vem prolongando a vida dos pacientes por bastante tempo (anos em muitos casos).

    Nossa sugestão é estudar bastante o assunto (nosso site tem bastante informação) e tem as sugestões do Augusto também.

    A informação ajuda a entender melhor a situação e a encará-la.

    Outra coisa, participe de grupos de apoio, como este. Lembre-se, você não está sozinha e milhares de famílias no Brasil já passaram ou estão passando por esta situação. A troca de experiências é importantíssima.

    Não deixe de perguntar tudo ao médico. Saber da real situação é importante e ajuda bastante.

    Tenha fé. Acreditamos que você irá curtir seu pai ainda por um bom tempo. Não é o fim de tudo, apenas uma mudança de hábitos e atitudes.

    Estamos torcendo por vocês e nos colocamos a disposição para quaisquer dúvidas.

    Um abraço,

    Danilo

    Associação pela Saúde da Próstata.

  • Cara Marcela.

    Por vezes recebemos notícias que nos enche de preocupação. E temos medo de algumas delas e isso é devido ao desconhecermos "esse inimigo". Não tem como evitar, agora, o problema apresentado, mas tem como atenua-lo e você começou acertando, buscando ajuda.

    Para aumentar ainda mais a sua confiança, pesquise e converse. Muitas entidades de apoio, muita gente, portadora ou coparticipante existem.

    Meu caso, fiz a biópsia e contatou o Gleason (5 + 4), isto e´, agressivo, mas entidades e pessoas me mostraram que a minha sobre vida, se fizer o tratamento e outras recomendações, é de muitos anos. Passa de cinco anos. Mesmo assim, quero surpreende-los com a minha cura. Confie nos médicos, nas entidades, nos também portadores do câncer e que o Senhor do Céu está acompanhando vocês e com certeza

    trará alegrias: para seu pai, sua família e a nos que estamos a seu lado.

    Com abraços fraternos.

    Barão

  • Mto obrigada a tds pelo apoio! Nós ainda nem sabemos como agir... ele ainda não começou nem a radio nem a quimio... somente a medicação farmacêutica.

    Entrei em contato com o INCA para marcar uma consulta e possível tratamento, mas estou aguardando retorno.

    Me falem de como foi o início do tratamento... eu não sei qt tempo dura o tratamento ou as seções de raio e quimio. O que atrapalha mto é que meu pai tem dificuldade em aceitar a cia da gente nas consultas... ele é mto fechado, esse jeito dele deixa minha mãe e eu mto nervosas pq as vezes percebemos q ele não sabe transferir pra gente exatamente o que o médico disse a ele.

  • Cara Marcelle,

    Diga para seu pai pesquisar bastante e perguntar ao seu médico quais as opções de tratamento ele tem. O importante num momento desses é não desesperar e contar com o apoio dos familiares e bons amigos. Vejam qual a melhor opção de tratamento e a sigam. Com fé e determinação tenho certeza que seu pai ainda estará muitos anos junto de vcs. O perigo nesse caso é ignorar o problema e não fazer nada. Não tem outro jeito. Tem que encarar e lutar com todas as forças pelo controle e cura.

    Boa sorte para vcs!