Especialistas afirmam que em cerca de três meses já é possível perceber os benefícios!

Com tanta gente aderindo, o fenômeno passou a apresentar um efeito colateral. "Todo mundo começou a correr; gente muito jovem, de meia idade e idosos. Com isso, aumentou o número de lesões", afirma Sérgio Costa, ortopedista especializado em traumatologia esportiva. O problema mais comum, segundo ele, é a tendinite nos membros inferiores, que geralmente aparece em sedentários que correm sem preparo.

Um estudo de 2004 do Departamento de Saúde da Universidade da Califórnia, que avalia outras publicações relacionadas à corrida, indica que até 70% dos corredores (amadores e profissionais) sofrem algum tipo de lesão, se considerado o período de um ano. O joelho responde por quase metade desses problemas.

"Peso nos membros inferiores aumenta de seis a sete vezes na corrida "

Por isso, é importante começar devagar e somente depois de uma avaliação médica. Se a brincadeira for adiante, o ortopedista indica a musculação.

"O peso corporal nos membros inferiores aumenta de seis a sete vezes na corrida. Uma pessoa de 80 kg terá de segurar cerca de 500 kg nas pernas.

Para aguentar, os músculos e tendões precisam estar bons. Tem de haver um preparo físico", afirma.

Os especialistas afirmam que os resultados da corrida aparecem rápido; em cerca de três meses já é possível observar os benefícios. "Vai dar preguiça, vergonha e a cabeça vai tentar sabotar.

Passados esses três meses, é provável que a pessoa veja os resultados e tome gosto", afirma Costa. Por isso a importância de insistir. Literalmente, um passo por vez.

Fonte: esporte.uol.com.br/

Last edited by
oldestnewest

You may also like...