Diabetes, Aprender a Conviver - ANAD
1,441 members1,146 posts

Pesquisa identifica que: Uma em cada dez pessoas com diabetes tipo 1 evita viajar ao exterior

Pesquisa identifica que: Uma em cada dez pessoas com diabetes tipo 1 evita viajar ao exterior

Fonte: Diabetes News - diabetes.co.uk, por Jack Woodfield , 04/05/2018

Uma pesquisa realizada nos EUA descobriu que uma em cada 10 pessoas com diabetes tipo 1 evita viajar para o exterior por causa das preocupações com sua condição.

Mais da metade das 503 pessoas entrevistadas disseram que enfrentaram problemas relacionados ao diabetes quando saem de férias no exterior.

A pesquisa foi um esforço conjunto entre pesquisadores do Sansum Diabetes Research Institute, em Santa Bárbara, na Universidade da Califórnia, em São Francisco, e no Instituto de Pesquisa em Diabetes do Mills-Peninsula Medical Center, em San Mateo.

Cada participante preencheu uma pesquisa on-line com 45 perguntas sobre suas experiências de voo de longa distância e como seu diabetes foi afetado.

Os resultados mostraram que 71% dos entrevistados tinham viajado por longa distância de avião nos últimos cinco anos, mas quase um em cada 10 admitiu ter decidido evitar viajar para o exterior por se preocupar com o diabetes.

Enquanto isso, mais de 50% disseram que lutaram para controlar seus níveis de açúcar no sangue durante as primeiras 24 horas após chegar ao seu destino e muitos relataram que sua principal preocupação de viajar era perder a medicação . Entre eles, 22 % admitiram que tinham ficado sem insulina durante as férias.

Os autores disseram: "Uma melhor compreensão dos medos, dificuldades e necessidades dos pacientes com diabetes tipo 1 , que viajam , permitirá o desenvolvimento de recursos individualizados e práticos".

Apesar destes resultados, é possível passar férias com segurança tendo diabetes, requer apenas um pouco mais de organização que as pessoas que não têm esta condição.

Para aqueles que dependem de insulina, uma receita do médico é necessária para apresentar no caso da medicação ser necessária a bordo, e recomenda-se buscar um pouco de informação sobre as insulinas disponíveis no seu destino caso você precise de mais ou seu estoque tenha sido danificado ou perdido .

O autor do estudo David C. Klonoff, MD, disse em uma entrevista com o Consultor de Endocrinologia que essas descobertas devem ajudar a informar os médicos que uma maior conscientização sobre os benefícios do aconselhamento sobre viagem poderia ser de grande valor para a Comunidade de Diabetes .

"Os médicos precisam de mais fontes de informação para transmitir aos pacientes que viajam com diabetes", disse o Dr. Klonoff. "Uma jornada começa e termina em casa, mas o clínico precisa considerar todos os aspectos, incluindo o impacto dos fusos horários no horário e dose de insulina e outros medicamentos."

You may also like...