Teste de palmilha de sapato para melhorar o equilíbrio entre aqueles com diabetes tipo 2 e neuropatia

Teste de palmilha de sapato para melhorar o equilíbrio entre aqueles com diabetes tipo 2 e neuropatia

Pesquisadores australianos estão testando palmilhas para melhorar o equilíbrio de pessoas com diabetes tipo 2 e neuropatia periférica diabética.

As palmilhas também serão usadas para tentar melhorar a caminhada e a atividade física , com pesquisadores esperando que possam melhorar a qualidade de vida das pessoas com diabetes e neuropatia (dano nervoso) que lutam para alcançar a independência.

A neuropatia diabética geralmente pode causar problemas significativos com o movimento, e geralmente é causada por um controle insuficiente a longo prazo dos níveis de glicose no sangue . Conseguir um melhor controle do açúcar no sangue pode ser extremamente benéfico para diminuir a gravidade da neuropatia.

O estudo envolverá os participantes usando um par de palmilhas de sapatos durante quatro semanas e um minúsculo monitor de atividade na perna por duas semanas separadas. Ele será liderado pela Dra. Anna Hatton da Escola de Ciências da Saúde e Reabilitação da Universidade de Queensland.

Hatton espera que as descobertas possam ser uma importância prática para pessoas com diabetes e neuropatia em todo o mundo, que muitas vezes têm problemas de equilíbrio, caminhada e atividade física.

"Usar palmilhas para corrigir problemas de equilíbrio e andar em pessoas com neuropatia periférica diabética pode levar a mudanças significativas na independência das pessoas em suas vidas diárias", disse ela.

"A neuropatia periférica diabética, conseqüência do diabetes, pode aumentar o risco de quedas e graves lesões que requerem hospitalização.

"A qualidade dos sinais transmitidos dos pés ao cérebro quando danificados, interrompe as pistas vitais necessárias para ajudar as pessoas a permanecerem retas".

As pessoas são elegíveis para o estudo se tiverem 18 anos ou mais, foram diagnosticadas com diabetes tipo 2 e neuropatia periférica diabética (danos nos nervos nos pés) e podem caminhar uma distância de 20 metros com ou sem um dispositivo assistivo.

O estudo será baseado no campus da UQ em St Lucia. Atualmente, desconhece-se quando os primeiros resultados do estudo podem ser esperados.

Fonte: Diabetes News - diabetes.co.uk , por Jack Woodfield , em 04/09/2017

NOTA AO LEITOR :

A ANAD REALIZADA ESTE EXAME PARA DETECTAR A NECESSIDADE DE PALMILHA. AGENDE SUA AVALIAÇÃO PELO TELEFONE : 11- 59086777

oldestnewest

You may also like...