ALECRIM PARA QUEM TEM DIABETES

ALECRIM PARA QUEM TEM DIABETES

Autor: Posted by Dra. Montserrat Rodríguez

Na maioria das vezes, quando pensamos em alimentos saudáveis que beneficiam nossa saúde, a primeira coisa que nos vem à mente são as frutas, legumes, proteínas magras…

Mas existem algumas variedades muito especiais, sem as quais não só as nossas refeições não teriam tanto tempero e sabor, mas também suas propriedades de cura não seriam tão significativas. Este recurso especial está presente nas ervas e especiarias e neste artigo vamos focar a nossa atenção no Alecrim.

O Alecrim é uma erva em um arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas e folhas finas e longas. O destaque deste arbusto é a seu aroma forte e penetrante, amplamente utilizado na aromaterapia e muitas vezes lembra a cozinha mediterrânea.

Entre os ingredientes que dão ao alecrim a propriedade de erva de cura estão os antioxidantes, destacando-se os fenóis, tais como o ácido carnósico, cafeico e rosmarínico.

Estas substâncias seriam responsáveis por todos os efeitos curativos que são atribuídos a esta planta, entre os quais a sua utilização como relaxante muscular e anti-inflamatório para artrite, alívio dos sintomas de indigestão e náuseas em grávidas, melhora da memória e concentração, e ainda é capaz de prevenir a contaminação e intoxicação alimentar causada por bactérias como Listeria monocytogenes e o temido Staphylococcus aureus.

Mas, recentemente, pesquisadores descobriram mais um benefício inesperado do Alecrim, que pode ser aproveitado por aqueles com diabetes tipo 2.

Esta descoberta tem sido demonstrada em vários estudos científicos, entre os quais dois se destacam. Em um deles, feito no ano de 2010 no Centro de Pesquisas Nestlé, em Lausanne, Suíça, onde alguns ratos foram submetidos a uma dieta rica em gorduras, juntamente com a administração de doses de 20 a 200mg/kg de peso de extrato de Alecrim.

Nos grupos em que foi administrada a dose mais elevada, verificou-se uma diminuição nos níveis de glicose e de colesterol no sangue. E naqueles em que também foram administradas doses mais baixas, resultados semelhantes puderam ser observados, mas de forma menos significativa.

Este estudo concluiu que o extrato de alecrim é eficaz, mesmo em pequenas doses, para reduzir os níveis de glicose no sangue, pois faz com que a utilização e metabolismo da glicose seja mais rápido e após a ingestão de alimentos.

Outro estudo marcante foi realizado no ano de 2013, publicado no Diário de Agricultura e Química dos Alimentos, o qual foi realizado em células hepáticas isoladas em cultura, e essas células foram expostas à ação do extrato de alecrim em diferentes concentrações: 2, 10 e 50 microgramas / mililitro.

Os resultados foram surpreendentes porque em todas as concentrações pode-se observar um aumento no consumo de glicose em 6%, 13 % e 20 %, respectivamente. O mais surpreendente é que quando a metformina é utilizada como hipoglicemiantes, sua capacidade para aumentar o consumo de glicose é de 22 %, ou seja, muito próximo do obtido com a utilização de extrato de alecrim, em doses de 20 microgramas / mililitro.

Estas descobertas abriram um leque de possibilidades para as pessoas com diabetes que têm disponível esta planta para uso em suas refeições diárias, ou como suplementos em cápsulas ou extrato.

No entanto, é importante lembrar que, como acontece com outras terapias alternativas, é obrigatório consultar seu médico antes de iniciar o uso, porque existem algumas interações medicamentosas que se deve observar no caso em que a pessoa esteja recebendo terapia para tratar outras condições.

Fonte:DiabeTV

2 Replies

oldestnewest
  • Sería eficaz também no cha?

  • Sugiro ler o trabalho postado pela EMBRAPA cpatc.embrapa.br/publicacoe...

    De uma maneira " bem superficial e genérica ", poderia dizer que os principios ativos estariam presentes na forma de chá, que nada mais é que um processo de " extração".

You may also like...