Após novo teste, paciente acha melhor não tirar tumor da próstata

O advogado Dan Woska, 63 anos, que mora na cidade de Oklahoma, capital do Estado de mesmo nome, nos Estados Unidos, avaliava suas opções de tratamento depois de ter descoberto um câncer de próstata há dois anos quando um amigo comentou a respeito de um novo método. O procedimento custa em torno de 4 mil dólares (cerca de 16 mil reais).

O exame, chamado Oncotype DX, não era coberto pelo seguro de Woska. Porém, graças a um programa de ajuda a pacientes, ele foi examinado gratuitamente, usando um pedaço minúsculo de tecido que sobrou de sua biópsia.

O novo teste se baseia na expressão de 17 genes no tumor e promete quantificar as chances de o tumor se tornar maligno e possivelmente letal. Os resultados indicaram haver 81% de probabilidade de que o tumor de Woska não iria se espalhar além da próstata. Em uma escala de agressividade de 0 a 100, o câncer era o que os médicos chamam de “indolente 15”.

Mais em: saudedaprostata.org.br/inde...

oldestnewest

You may also like...