BENEFÍCOS DO IOGURTE CONTRA O DIABETES

BENEFÍCOS DO IOGURTE CONTRA O DIABETES

O iogurte é um alimento fantástico que pode oferecer benefícios incríveis para a saúde, se for incorporado de forma responsável em uma dieta.

Este produto lácteo antigo provavelmente foi descoberto acidentalmente, ao se armazenar leite por longos períodos de tempo em climas quentes.

Desde então, é um alimento popular em muitas culturas ao redor do mundo, principalmente por seu sabor, versatilidade e valor nutritivo.

O iogurte é, talvez, o produto lácteo mais benéfico em termos de valor nutricional, e vamos abordar seus inúmeros benefícios para a saúde neste post.

Nossa atual fixação por limpeza e higiene criou-nos para uma sociedade de germofóbicos, obsessivos por produtos antibacterianos.

Esta recente misofobia (medo patológico de contato com a sujeira e contaminação de germes) fez com que muitas pessoas tenham esquecido que há algumas bactérias muito benéficas que podem ajudar em diversas funções no corpo humano. O iogurte é único, entre outros alimentos deste tipo, por conta de seu incrível suporte probiótico.

O processo de fermentação permite-lhe desenvolver colônias de micro-organismos, que quando consumidos ajudam o corpo humano a manter seu sistema digestivo saudável.

Embora todos os alimentos tenham algumas bactérias, o iogurte é conhecido por ser rico em um tipo particularmente benéfico, que os seres humanos são incapazes de produzir por conta própria.

Nos últimos anos, pesquisadores observaram que este produto lácteo maravilhoso ajuda a reduzir as chances de desenvolver diabetes tipo 2.

Normalmente, as pessoas que perceberam o maior efeito, consumiram cerca de 170 g de iogurte por dia. Entretanto, a partir de 85 g diariamente, já mostrou produzir o mesmo tipo de benefícios.

Isso, provavelmente devido ao apoio probiótico potente oferecido por muitos produtos lácteos, que ajudam a nossa digestão, e também, por sua vez, nos ajudam a gerenciar os níveis de açúcar no sangue.

Os Iogurtes também têm alto teor de proteínas, especialmente o iogurte grego, o que significa que ele deixará uma sensação de maior saciedade após o consumo.

Além disso, contém grandes quantidades de CLA, um ácido importante que tem sido sugerido para reduzir o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

As gorduras naturais encontradas em produtos lácteos têm uma interação interessante com o colesterol, na medida em que diminuem os seus níveis gerais em nosso corpo, estimulam a boa versão dele, o colesterol HDL.

Finalmente, consumir iogurte diariamente, juntamente com a prática de exercício regular pode prevenir que ocorram fraturas ósseas, o que é especialmente importante para as mulheres e os idosos que estão em maior risco para esta condição.

É importante notar que nem todos os iogurtes são formulados da mesma maneira.

Se possível, o melhor tipo para consumir é qualquer um que seja produzido com leite de vacas alimentadas exclusivamente com capim.

Isso porque os produtos lácteos provenientes de animais com dietas naturais contêm leite que é rico em ômega 3 e CLA. Se não, deve-se procurar por uma marca que seja, no mínimo, de alto conteúdo probiótico.

Idealmente, o iogurte deveria conter 106 CFU (1.000.000 unidades formadoras de colônias), já que algo menos que isso, não proporcionará benefícios bacterianos para o sistema digestivo.

Por último, a maioria dos tipos de iogurtes são bons, desde que mantenham uma quantidade apropriada de conteúdo probiótico.

A única grande diferença é que o iogurte grego tende a ter maior teor de proteínas e gorduras, com menos açúcar, carboidratos e sódio, quando comparado com outras variedades.

Fonte: Posted by DiabeTV Brasil

oldestnewest

You may also like...