Excesso de Gordura no Corpo Atinge 68% das Mulheres e 50% dos Homens

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde.

Autor: Médica Elisabete Almeida, diretora-executiva do programa Meu Prato Saudável

Estudo do programa Meu Prato Saudável avaliou 171 pessoas no centro da capital paulista

Quantidades muito altas de gordura no organismo atingem 68% das mulheres e 50% dos homens na capital paulista.

É o que revela estudo realizado em abril pelo programa Meu Prato Saudável, parceria do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas com a LatinMed Editora em Saúde.

Foram avaliados 171 adultos entre 18 e 59 anos, durante a feira de saúde da Associação Comercial de São Paulo, realizada no Páteo do Colégio no começo de abril.

Todos passaram pelo exame de bioimpedância, que determina a proporção de massa gorda e magra, além de mostrar quanto é água, quanto é músculo e quanto é gordura.

O exame leva cerca de 3 minutos.

Entre todos os participantes, 35% tiveram seus níveis de gordura avaliados como alto,e 57%, como muito alto, com maior prevalência entre as mulheres.

Somando os índices “alto” e “muito alto” os resultados - fora do considerado adequado - chegam a 92% para ambos os sexos.

Para ser considerada adequada, a taxa de gordura deve estar homens e nas mulheres entre 15% e 25%.

Acima de 30% de massa gorda, no caso dos homens, e de 35%, para mulheres, o índice é considerado muito alto.

Esses altos níveis de gordura representam risco aumentado para doenças, como Diabetes Mellitus, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, doenças respiratórias,pancreatite, doença hepática gordurosa não alcoólica e câncer, entre outras.

O método mais comumente utilizado para verificar peso, sobrepeso e obesidade é o Índice de Massa Corporal (IMC).

“Porém, ele pode subestimar a gordura corporal por não diferenciá-la da massa muscular”, observa a médica Elisabete Almeida, diretora-executiva do programa Meu Prato Saudável.

O programa “Meu Prato Saudável” tem por objetivo mudar os hábitos alimentares da população, por meio de metodologia facilitada, mostrando o que e o quanto colocar no prato das refeições, seja café da manhã, almoço ou jantar e os lanches intermediários.

Com isto, a população pode manter um peso saudável ou até mesmo reduzi-lo, evitando doenças relacionadas à obesidade.

A metodologia do “Meu Prato saudável” ensina: preencha metade do prato com verduras e legumes (crus e cozidos) e a outra metade, divida em carboidratos (arroz, massas,batata, mandioca ou farinhas) e proteínas (animal e vegetal).

3 Replies

oldestnewest
  • PRECISO DE AJUDA. MORO EM ITANHAÉM.

    SOU COMPULSIVA ALIMENTAR, TENHO DEPRESSÃO E ESTOU OBESA.

    NÃO SEI MAIS O QUE FAZER.

    DIA 29 VOU AO ENDÓCRINO, DEPOIS VCOLTAREI A ESCREVER SOBRE A CONSULTA.

    GRATA.

    ROSELI.

  • O primeiro passo para mudarmos nosso estilo de vida é reconhecer que algo errado está passando e buscar ajuda se não conseguimos fazer sozinhos, e este passo voce já deu. A obesidade é uma doença que precisa ser tratada como tal e o endocrinologista vai ajudar voce.

    Parabéns !

  • espero que me ajude mesmo, estou morrendo, de depressão gordura dor e solidão. dia 27 vou à consulta. deus me ajude, e a méica também.

You may also like...