Retardando a progressão do diabetes t... - Diabetes, Aprende...

Diabetes, Aprender a Conviver - ANAD

1,624 members1,830 posts

Retardando a progressão do diabetes tipo 1

FF49
FF49Administrator

Fonte: diabetes in control , 13/10/2018

Editor: Steve Freed, R.PH., CDE

Autor: Angela Reyes, Pharm.D. Candidato, Faculdade de Farmácia LECOM

O exercício físico pode prolongar a remissão - retardando a progressão do diabetes tipo 1 - após ser diagnosticado.

Depois de ser diagnosticado com diabetes tipo 1, cerca de 60% dos pacientes apresentam uma fase de lua-de-mel em que o pâncreas continua a produzir insulina, mas em quantidades limitadas antes que todas as células beta produtoras de insulina sejam destruídas. Essa fase pode durar alguns dias, semanas ou meses. Um novo estudo mostrou que os pacientes que se exercitaram durante os primeiros meses após o diagnóstico de diabetes tipo 1 tiveram uma fase de lua de mel mais longa do que os pacientes que não se exercitaram.

O estudo foi realizado com 17 pessoas no Reino Unido que foram recentemente diagnosticadas com diabetes tipo 1 e mantiveram um alto nível de atividade física. Estes pacientes foram comparados com outros da mesma idade, sexo e peso, que foram recentemente diagnosticados com diabetes tipo 1, mas praticavam pouca ou nenhuma atividade física diária. O tipo e a duração do exercício foram analisados juntamente com a necessidade diária de insulina, peso e HbA1c. O período de lua de mel foi definido como HbA1c ajustada à dose de insulina em 9 ou menos. A HbA1c ajustada à dose de insulina foi calculada como HbA1c + [4 x dose de insulina]. O teste de Kruskal-Wallis comparou a idade, o IMC e o tempo de acompanhamento.

Os resultados obtidos mostraram que entre o grupo que praticava atividade física diariamente , o período de lua-de-mel durou, em média, 33 meses (IC95%, 24,9-41,1). O grupo que não praticou atividade física teve remissão em média de 6 meses (IC 95%, 2,3-9,7). Os pacientes fisicamente ativos tiveram uma remissão 5 vezes maior em comparação com o grupo que não fez exercício.

Este estudo teve um tamanho da amostra pequeno, mas foi o primeiro a pesquisar o efeito da atividade física no período da lua-de-mel em uma pessoa recém diagnosticada com diabetes tipo 1. Ensaios maiores e randomizados são necessários para testar se esse é um efeito típico do exercício nessa população e descobrir o mecanismo por trás desse atraso na progressão.

As pessoas que têm diabetes tipo 1 correm o risco de terem níveis de glicose no sangue perigosamente baixos. Durante o período de lua de mel, o corpo responde melhor à insulina e a regulação da glicose no sangue é mais fácil. Estender este período só é benéfico para o paciente. O Dr. Parth Narendran da Universidade de Birmingham e principal autor do estudo declarou:

“Propomos que o exercício prolongue a lua-de-mel através de uma combinação de melhora na forma como o corpo responde à insulina e preserva a função das células produtoras de insulina no pâncreas. Isso poderia trazer benefícios importantes para as pessoas com diabetes tipo 1, incluindo melhor controle da glicemia, menos episódios de hipoglicemia e um risco reduzido de complicações relacionadas ao diabetes. ”

Pontos Relevantes:

A atividade física pode aumentar o tempo no período de lua de mel de uma pessoa após ser diagnosticada com diabetes tipo 1.

Neste ensaio, o período médio de lua-de-mel foi de 33 meses para pessoas recém-diagnosticadas com diabetes tipo 1 que se exercitam.

O exercício físico é uma forma benéfica de regular a glicemia e retardar a progressão do diabetes tipo 1 durante o início da doença.

Referências:

R. Chetan et al. The Type 1 diabetes ‘honeymoon’ period is five times longer in men who exercise: a case-control study. Diabetic Medicine (2018). DOI: 10.1111/dme.13802