Hepatite B e Diabetes - O Que Você Precisa Saber?

Pessoas com Diabetes, com idade entre 23 e 59 anos podem ter até 2 vezes maior risco de infecção pelo vírus da hepatite B (HBV).

Desde 2011, os centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e o Comitê Consultivo e Práticas de Imunização (ACIP), vem recomendando que adultos com Diabetes sejam vacinados.

A Associação Americana de Educadores em Diabetes (AADE), fez uma pesquisa em 2014 e verificou que apenas 20% dos profissionais de saúde e os educadores em Diabetes buscam conscientizar os portadores de Diabetes sobre a necessidade de tomarem a vacina.

É necessário que os profissionais da saúde se sensibilizem para atuar de modo firme e constante, junto aos seus pacientes, com relação a esta questão. Esta é uma questão de Educação em Saúde e os educadores em Diabetes podem vir a ser uma força muito importante para mudar este cenário.

A AADE recomenda que os profissionais da Saúde e os educadores em Diabetes devam trabalhar para:

1. Aumentar a conscientização sobre as recomendações da CDC.

2. Informar melhor os portadores de Diabetes sobre seu risco aumentado para o HBV.

3. Insistir para que os pacientes se vacinem.

Recomendação do CDC

1. Todos os adultos portadores de Diabetes com idade entre 19 e 59 anos, devem ser vacinados, logo após o diagnóstico.

2. Com 60 anos ou mais, a critério de seu médico, levando em consideração:

a) Risco associado ao aumento da necessidade de assistência para monitorização de glicemia em instalação de cuidados de longa duração.

b) Risco de complicação ou sequelas crônicas.

c) Probabilidade de resposta imunológica à vacinação.

O que é HBV?

É uma doença do fígado, causado pelo vírus da hepatite B, que pode levar a cancro do fígado, cirrose e até mesmo à morte. HBV é transmitida por exposição a sangue ou outros fluídos corporais de uma pessoa infectada.

Pode ser adquirida através de partilha de agulhas, seringas, etc.

É altamente infecciosa. Pode viver em superfícies fora do corpo por até uma semana e pode ser transmitida em pequenas quantidades de sangue (por ex, em dispositivos de monitoramento de glicose no sangue compartilhados).

A vacina pode prevenir a hepatite B, no entanto, não há cura.

Por que são as pessoas com Diabetes as com maior risco para o HBV?

Como a transmissão se dá através de exposição e contato com sangue e fluídos corporais e as pessoas com Diabetes tem maior risco de exposição à superfícies contaminadas (lancetas, monitores de glicemia, agulhas) bem como os locais de controle de infecção em ambientes de cuidados de saúde, são os mais expostos à contaminação.

Além do uso comum de monitores, seringas e canetas sem a devida limpeza e desinfecção, ocorre também a falha ao usar as mesmas luvas por mais de um paciente ou má higienização das mãos, equipamentos de podologia mal higienizados e contaminação cruzada de fontes limpas com material contaminado em ambientes de tratamento de saúde.

Para a maioria dos adultos a vacinação de HBV consiste em uma de 3 injeções administradas por via intramuscular, para criar uma resposta de anticorpos protetora.

Quais são os sintomas de infecção VHB?

Os sintomas geralmente aparecem de 1 a 4 meses após a infecção, e podem incluir:

• Dor abdominal;

• Urina escura;

• Febre;

• Dor nas articulações;

• Perda de apetite;

• Náusea ou vômito;

• Fraqueza e fadiga;

• Amarelamento da pele e/ou dos olhos (icterícia);

A AADE pede a todos os profissionais de saúde que divulguem esta ideia e incentivem a todos os portadores de Diabetes a se vacinarem contra a Hepatite B. A ANBED apoia a iniciativa e vai trabalhar nesse sentido.

Contamos com todos os educadores em Diabetes já formados ou em formação no “Curso de Pós Graduação, Lato Senso para Formação de Educadores em Diabetes”.

Fonte: AADE, CDC, ACIP.

Atenciosamente,

Profª. Lilian Fanny de Castilho

Educadora em Diabetes e

Presidente da ANBED

oldestnewest

You may also like...