NEFROPATIA DIABÉTICA: CAUSAS E ORIGEM

NEFROPATIA DIABÉTICA: CAUSAS E ORIGEM

A nefropatia diabética é uma lesão renal decorrente do diabetes.

Estima-se que 3 de cada 10 pessoas com diabetes mellitus tipo 1 ou tipo 2 desenvolvem a doença durante a sua vida. A insuficiência renal do diabetes acontece tão lentamente que o paciente não sente nenhum sintoma durante muitos anos. Daí a importância de conhecer a origem desta complicação para tomar as melhores medidas para evitá-la.

A principal função dos rins é filtrar o sangue, garantir a remoção de produtos residuais e controlar o balanço de fluidos no organismo, de modo que o corpo retenha os nutrientes e faça a expulsão dos resíduos corretamente. A filtração é realizada através de pequenas estruturas chamadas de glomérulos renais, que são semelhantes aos vasos sanguíneos.

Em rins saudáveis, os glomérulos filtram os produtos do sangue e permitem que as proteínas do corpo permaneçam para manter o organismo saudável. Entre estas proteínas, vale à pena ressaltar a albumina, a qual é sintetizada pelo fígado e é a principal proteína do sangue. Uma vez que o sangue é filtrado, deixa o rim e volta para a corrente sanguínea.

O que acontece em diabéticos?

Altos níveis de açúcar no sangue e a pressão arterial elevada podem danificar os glomérulos e, quando isso acontece, os rins não são capazes de cumprir a sua função de filtração.

No começo, a membrana de filtragem vai-se alterando progressivamente e pequenas quantidades de albumina vão sendo excretadas pela urina, processo chamado de microalbuminúria.

Esta característica define a primeira fase da doença renal. Durante este período, a função de filtração renal geralmente permanece normal.

Caso esta condição não seja tratada adequadamente, haverá uma perda maior de albumina pela urina e grandes quantidades de proteína serão perdidas, este processo é chamado de Proteinúria ou Macroalbuminúria.

Conforme aumenta a quantidade de albumina excretada pela urina, as funções de filtração ficam prejudicadas e o corpo começa a reter materiais residuais.

É necessário mencionar que este dano pode acontecer anos antes do aparecimento de quaisquer sintomas.

Como você pode ver, o corpo humano nem sempre manifesta o que está acontecendo.

A nefropatia diabética leva anos para se desenvolver e você poderá notar anos mais tarde. Inclusive, já foi mostrado que em algumas pessoas, a filtração dos rins funciona melhor do que o normal durante os primeiros anos do diabetes.

A única maneira de controlar o diabetes e diminuir o risco de doença renal é manter consultas regulares com o seu médico, a fim de realizar estudos adicionais para avaliar a função renal e cumprir o tratamento apropriado para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Se você sofre de outras patologias, talvez o seu médico necessite suspender alguns de seus medicamentos, já que estes podem danificar os rins e piorar ainda mais a nefropatia diabética.

A nefropatia diabética é uma causa considerável de complicações e morte em pessoas com diabetes.

Não devemos negligenciá-la de qualquer forma, lembre-se que o descaso pode levar a um estado de insuficiência renal grave que implica a necessidade de diálise ou transplante renal.

Posted by Dr. Leonel Porta

Fonte: DiabeTV

2 Replies

oldestnewest
  • sou diabético, já operei dos rins a tempo atrás,preciso de ajuda!

  • Falou com seu Endocrinologista e ou com seu Nefrologista ? Se voce morar em São Paulo, recomendaria marcar uma consulta no Hospital do Rim – Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP .

You may also like...