EUA ordenam retirada de gordura trans dos produtos alimentícios

Vários testes científicos demonstraram que o consumo de gorduras trans eleva o nível do chamado colesterol "ruim", destaca a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA).

Fonte : France Presse

Washington - O consumo de alimentos com óleos parcialmente hidrogenados, conhecidos como gorduras trans, não é seguro e estes produtos devem ser retirados do mercado em um prazo de três anos, anunciou a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos.

Usados em margarinas, pipocas, biscoitos, pizzas congeladas e alimentos processados em geral, "os óleos vegetais parcialmente hidrogenados (APH), não são em geral considerados seguros para serem utilizados na alimentação humana", afirmou a FDA em um comunicado.

Vários testes científicos demonstraram que o consumo de gorduras trans eleva o nível do chamado colesterol "ruim", destaca a FDA, responsável por regulamentar o uso de alimentos, medicamentos e cosméticos que são comercializados nos Estados Unidos.

"Esta ação da FDA contra a maior fonte artificial de gorduras trans demonstra o compromisso da agência com a saúde cardíaca dos americanos", destacou Stephen Ostroff, comissário da FDA, ao anunciar a medida. Com isso, "espera-se que sejam reduzidas as doenças coronarianas e possamos prevenir milhares de infartos cardíacos fatais todos os anos".

As gorduras trans não comportam nenhuma ação benéfica e nenhum nível de consumo é seguro para a saúde, como já haviam estabelecido previamente alguns estudos de institutos de saúde dos Estados Unidos.

Desde 2006, os fabricantes destes produtos nos Estados Unidos eram obrigados a incluir informações nos rótulos com advertências claras aos consumidores sobre o uso deste tipo de gordura.

Mas a lei ainda permite que os alimentos sejam rotulados como livres de gordura trans caso contenham menos de 0,5 gramas por porção do produto.

A FDA disse que também está trabalhando para mudar esta medida e que o uso de APH será absolutamente proibido em todos os alimentos até 2018, a menos que os fabricantes obtenham uma exceção específica dos reguladores.

De acordo com a FDA, a rotulagem obrigatória e outras medidas tomadas por alguns atores da indústria de alimentos que mudaram suas receitas, já conseguiram reduzir em 78% o consumo de gorduras trans na última década.

"Mas enquanto o consumo de gorduras trans diminuiu, o consumo atual continua a ser uma preocupação de saúde pública", alertou a FDA nesta terça-feira.

oldestnewest

You may also like...