Apoio Social ao Paciente Diabético

Autora : Carolina Antunes

Responsável pelo Departamento de Psicologia da ANAD

Como se sabe, o Diabetes é uma doença crônica, que causa restrições físicas, emocionais e sociais. Pensando nesse contexto, o apoio social é um fator muito importante na relação da doença com a qualidade de vida do paciente diabético, uma vez que auxilia o ajustamento e desenvolvimento social.

O apoio social:

- apoio emocional: comportamentos que auxiliam sentimento de bem-estar afetivo, fazendo com que a pessoa se sinta amada e respeitada.

-apoio instrumental: são as ações proporcionadas pelos outros e que servem para resolver problemas práticos, facilitando a realização das tarefas do dia-a-dia.

-apoio informacional: processo através do qual a pessoa recebe informação e conselhos que ajudam a compreender seu mundo e suas mudanças.

O apoio social é elaborado com base em determinadas perspectivas.

As medidas estruturais referem-se à existência de pessoas com quem o indivíduo tem ligações pessoais diretas, como aqui na ANAD onde todos os pacientes são portadores de Diabetes e podem fornecer apoio uns aos outros. Com essa medida, pode-se avaliar a integração social e a durabilidade, frequência e intensidade do contato. Já as medidas funcionais procuram avaliar a satisfação do apoio social recebido.

Dentro dessas medidas distinguem-se dois tipos:

- o apoio social recebido: avalia-se a quantidade de ajuda que um sujeito recebeu de outras pessoas. É possível perceber isso no auto-relato dos pacientes diabéticos, quando verbalizam a ajuda do outro, troca de experiências e apoio dos associados.

-o apoio social percebido: baseiam-se na disponibilidade percebida de alguém, o que o indivíduo acredita sobre a sua rede social. Esse aspecto é trabalhado aqui na ANAD, no Grupo de Reflexão, onde cada integrante pode colocar o seu ponto de vista frente os relacionamentos.

Os contextos sociais em que o diabético e a família estão envolvidos são de imensa importância na adesão ao tratamento da doença, uma vez que a família é a fonte de apoio básica para o paciente. Muitos estudos apontam que ter uma família coesa e apoiante está associada a um melhor controle metabólico da doença.

Além da família e dos amigos, o apoio social dos médicos e da equipe multiprofissional da saúde desempenham um papel indispensável no apoio social.

Assim, o apoio social pode funcionar como uma estratégia ou um recurso auxiliar no tratamento. Ele gera benefícios físicos e psicológicos, reduzindo os riscos da doença, proporcionando uma melhor qualidade de vida e adesão ao tratamento.

oldestnewest

You may also like...