Avaliação técnica da administração de insulina

Uma mulher de 83 anos de idade, que morava sozinha e era muito ativa em sua comunidade apresentava de grandes oscilações em seus níveis de glicemia. Ela relatou, várias vezes, acordava horas depois do jantar com a sua cabeça sobre seu prato.Ela não entendia o porquê.

Ela não tinha familiares ou cuidadores próximos para ver como ela estava passando. O médico chegou a considerar em admiti-la em um asilo de idosos, mas antes de tomar esta decisão, solicitou a nossa agência de saúde em casa para fazer uma visita domiciliar para avaliá-la, bem como sua segurança em casa. Como Educador de Diabetes Certificado (CDE), fui convidado para fazer a visita.

Ela me disse que estava misturando a insulina NPH e a Regular a partir dos frascos em uma seringa.

Pedi-lhe para demonstrar sua técnica. Ao vê-la, ficou claro para mim que ela não podia enxergar bem o suficiente para obter as doses corretas de insulina, e ela não estava misturando as insulinas corretamente.

Sua insulina regular, que deveria ser clara ( límpida ) , estava turva, que me levou a concluir que havia insulina NPH em seu frasco de insulina Regular. Além disso, às vezes, suas seringas continham uma grande quantidade de ar, porém ,às vezes não ; ou seja, ela nunca tomava a mesma quantidade de insulina ....

Afora estes “ episódios “ ela se comportava muito bem em casa e na comunidade. Ela não se habilitava a ter acesso a uma assistência de saúde domiciliar ( home-care ),porque ela podia sair de casa, e ela dirigia.

Ela recusa-se a utilizar uma caneta de aplicação de insulina. No entanto, ela estava disposta a pagar do seu próprio bolso uma enfermeira de saúde domiciliar, para visitá-la regularmente e aplicar as doses de insulina e fazer as devidas avaliações em sua casa.

Após esta decisão, ela ficou bem, capaz de permanecer residindo em sua própria casa e permanecer ativa por anos.

Lições Aprendidas:

•Quando seus pacientes têm altos e baixos inexplicáveis,acompanhar a sua técnica de aplicação de insulina.Ensinar e fazer recomendações, se necessário.

•Mesmo que seus pacientes pareçam estar indo bem, é uma boa idéia verificar a técnica de administração de insulina do seu paciente. Ensinar e fazer recomendações, se necessário.

•Se a sua técnica está correta ou não, encontrar algo de bom no que eles estiverem . Elogiá-los por isso. Todos nós podemos beneficiar de incentivos !

Joy Pape MSN RN FNP-C CDE WOCN CFCN FAADE

Certified Foot Care Nurse

Associate Medical Editor, Diabetes In Control

oldestnewest

You may also like...