Aderindo recomendações de dieta reduz riscos de Síndrome Metabólica

Maior adesão à dieta e seguir as recomendações nutricionais reduz o risco de desenvolver doença da artéria coronária, Diabetes Tipo 2 ....

Fonte: Diabetes in control

Food & Nutrition Research, 2 de Janeiro-2014

Um novo estudo nórdico SYSDIET conduzido por pesquisadores da Universidade da Finlândia Oriental afirma que é importante seguir as recomendações dietéticas para as pessoas em situação de risco para desenvolver a síndrome metabólica .

Este foi o primeiro estudo que incidiu sobre a adesão de dieta entre as pessoas com síndrome metabólica ou que tenham maior risco de desenvolver síndrome metabólica.

Para este estudo, os pesquisadores se concentraram em 175 pessoas que apresentaram pelo menos dois critérios para a síndrome metabólica. Quer a pressão arterial elevada, alta concentração de glicose no plasma em jejum ou perfil anormal de lipídios no sangue, ou eram obesos ou pouco acima do peso. Em quatro dias, a sua ingestão de nutrientes foi monitorizada usando os alimentos consumidos diariamente.

Eles notaram que quase 80 por cento da dieta dos participantes foi alta em gordura saturada. E em um terço dos participantes, houve uma ingestão suficiente de gordura macia, poliinsaturada.(*) A ingestão de fibras foi de muito baixo em 75 por cento dos indivíduos e 65 por cento deles consumiam altos níveis de sal. Vinte por cento deles tiveram ingestão insuficiente de vitamina D e um terço dos homens e um quarto das mulheres haviam ingerido excesso de álcool.

"A baixa adesão às recomendações nutricionais é susceptível de aumentar ainda mais o risco de doenças cardiovasculares e diabetes, e os resultados indicam que os países nórdicos devem investir cada vez mais em avaliações nutricionais e orientações destinadas a pessoas que apresentam características da síndrome metabólica", explicam os pesquisadores.

(*) = Certos tipos de gorduras poliinsaturadas, o ômega-3 e o ômega-6, são essenciais para um sistema imunológico resistente e uma pele saudável. O primeiro é encontrado em peixes de água fria, como salmão, sardinhas, haring, entre outros e no óleo de linhaça. Esta gordura não é sintetizada pelo organismo humano, sendo que suas necessidades devem ser supridas por meio da dieta. Já os alimentos que contém ômega-6 são o óleo de girassol, de soja e sementes oleginosas.O habitual consumo de gorduras poliinsaturadas diminui os níveis de LDL e triglicerídeos sanguíneos, além de diminuir a pressão arterial.

oldestnewest

You may also like...