Amamentação e sexualidade

Boa noite. Escrevo para abordar um tema sobre o qual tenho tido dificuldade em encontrar informação: o desconforto vaginal durante a amamentação.

Amamento um bebé de 5 meses e meio, e desde que reinicie a minha vida sexual após o parto que o desconforto se mantém. Os sintomas são grande secura, ardor forte no início das relações, ardor também ao fazer a higiene íntima. O uso de lubrificante tem permitido ultrapassar medianamente estes sintomas, mas a verdade é que nada é como dantes..

O obstetra\ginecologista diz que a atrofia vaginal dura enquanto durar a amamentação e que os tratamentos hormonais disponíveis podem diminuir a produção de leite, embora eu possa testar....

Entretanto, tomo a pílula cerazzette pelo que não tenho menstruação.

Dúvidas:

1 O abandono da pilula e o regresso da menstruação melhoram esta situação?

2 É normal tanto desconforto?

3 Voltará tido ao normal após o desmame?

4 Truques e dicas para melhorar?

Obrigada

1 Reply

oldestnewest
  • Boa noite. Muitos parabéns por quase 6 meses de amamentação. Relativamente aos sintomas que descreve, eles são relativamente comuns. Existe por exemplo um estudo em Londres que apontou para cerca de 30% das mulheres sentirem dor durante as relações sexuais aos 6 meses de idade do filho, isto quer amamentassem quer não o fizessem. Há no entanto realmente alguma associação entre níveis altos de prolactina, ligados à amamentação, e alguma secura vaginal. É difícil no entanto generalizar acerca deste assunto, diferentes pessoas têm diferentes sensibilidades. A verdade é que depois do nascimento dum filho muitas coisas mudam, são menos horas de sono contínuo, dedicação de grande parte do dia a um bebé, enfim há vários factores com que conduzem a que a vida sexual não seja exatamente como antes.

    O uso de lubrificantes durante o ato sexual é bastante recomendado e costuma atenuar ou eliminar o desconforto, como tem sido a sua experiência. Há quem diga que se o lubrificante usado tiver estrogéneo o resultado é ainda melhor. No entanto, isto pode anular o efeito da pílula fazendo com que deixe de ser eficaz, e pode também implicar alguma redução na produção de leite. Mas se puder estar com o bebé e amamentá-lo a pedido, sempre que ele quiser com a duração que quiser, a verdade é que a partir dos 6 meses com a introdução dos alimentos complementares, possivelmente essa redução não será significativa (e se se notar muita diferença, pode-se sempre parar de usar). Outras possibilidade poderá ser parar de tomar a pílula ou mudar para uma pílula combinada a partir dos 6 meses do bebé (investindo muito em mamadas frequentes em livre demanda).

    Também o uso de outras posições para a relação sexual, procurando aquela que proporcione mais prazer e menos dor pode ser útil. Investir bastante nos preliminares e até em sexo não penetrativo podem ser estratégias que ajudem a ultrapassar esta fase.

    Nos estudos feitos o que é indicado é que com o passar do tempo a dor e secura tendem a desaparecer por si mesmas, mesmo que se mantenha a amamentação.

You may also like...