Os males que o tabagismo traz para os pacientes com câncer de próstata

É muito comum pacientes com câncer não abandonarem por completo hábitos prejudiciais à saúde ou com potencial para isso. Essa atitude muitas vezes é tolerada por médicos que, considerando os desejos do paciente e a gravidade da doença, acabam por aceitar algumas atitudes potencialmente prejudiciais, mas com pouco impacto nos anos subsequentes ao diagnóstico de um câncer.

Com o cigarro não é diferente. É relativamente comum, pacientes manterem o hábito após o diagnóstico e também não incomum, médicos tolerarem escapes em relação ao cigarro. Isso ocorre em consideração ao grande estresse já causado pela doença e pela possibilidade pequena de diminuir o risco de novos tumores causado pelo fumo em um curto prazo de tempo.

Contudo, um estudo americano, realizado com financiamento público, veio para mudar radicalmente essa postura. Segundo publicação de dezembro de 2013, baseada no segmento de pacientes ao longo dos anos, a chance morrer de um paciente com câncer e que fuma (diariamente ou eventualmente) é 76% maior do que o risco de morrer de um paciente com câncer e que parou de fumar assim que recebeu o diagnóstico.

Leia mais em: saudedaprostata.org.br/inde...âncer+de+próstata

oldestnewest

You may also like...