Abordagem da linguagem usada por prof... - Diabetes, Aprende...

Diabetes, Aprender a Conviver - ANAD

1,623 members1,827 posts

Abordagem da linguagem usada por profissionais de saúde para pessoas com diabetes

FF49
FF49Administrator

O BMJ ( British Medical Journal) aborda a linguagem usada por profissionais de saúde para pessoas com diabetes

Fonte: Diabetes News- diabetes.co.uk, de 23/11/2018 por Jack Woodfiel

Um novo artigo publicado no BMJ, afirma que a maneira como os profissionais de saúde conversam com seus pacientes diabéticos precisa mudar, pois a maneira de como a condição é falada é importante, afirma a diretora de Política do Sistema Nacional de Saúde da Grã-Bretanha.

Nesta abordagem alguns problemas são relatados pois incomodam algumas pessoas, por exemplo, " ser chamado de diabético " ou que as pessoas com diabetes em geral sejam chamadas de "diabéticas", pois reduz a ser alguém com diabetes e nada mais".

A diretora, Sra. Hendley diz que sempre se interessou pelo significado e pela interpretação das palavras e da linguagem, e a "linguagem usada pelos profissionais de saúde, pela mídia e por outros pode fazer uma grande diferença na maneira como as pessoas se sentem em relação a uma condição de longo prazo".

Ela disse: "Por exemplo, posso perguntar: 'Você sofre de diabetes?' Isso me faz sentir como se a pessoa que faz a pergunta talvez me visse como a vítima passiva da minha condição.É difícil ser passivo com diabetes, e eu 'sofro muito mais quando tenho um resfriado (poderia ser melhor apenas perguntar: "Você tem diabetes?") "

Outro ponto relatado que causa desconforto e está sendo questionado é a pergunta : você está "bem controlado ?" Contrapondo a pergunta e acrescentando:" Sempre que me perguntam sobre a questão do 'controle', em uma parte da resposta , digo : "Não, na verdade você não pode me levar a lugar algum”.

Nesta abordagem a Sra.Hendley afirma que quem é Especialista em diabetes que entende que o diabetes não é a única coisa que acontece na vida de uma pessoa, mas ela acrescenta que alguns médicos e enfermeiros menos experientes em diabetes podem se esforçar para encontrar uma linguagem certa.

"Eu prefiro receber perguntas como:" Como vão as coisas com a sua diabetes? "," Você está tendo alguma dificuldade com o açúcar no sangue no momento? ", Ou" Há algo que você está achando particularmente desafiador? ''

Hendley concluiu: "Pode parecer muito precioso estar tão preocupado com a linguagem no esquema geral das coisas. No entanto, se o profissional de saúde, refletir e reenquadrar a maneira que se expressa vai garantir que as informações necessárias sejam bem entendidas e isso fará grande diferença em como as pessoas durante uma consulta se vêem e a sua condição - e como elas vêem o profissional ".