Lançamento no Brasil Alirocumabe: Nova Arma Terapêutica para Hipercolesterolemia

O Alirocumabe é um anticorpo monoclonal aperfeiçoado, produzido por DNA recombinante, totalmente humano que com alta afinidade se liga à Pró-proteína Convertase Subtilisina K do tipo 9, por isso batizada com a sigla PCSK9, proteína chave no metabolismo lipídico.enc

A PCSK9 se liga aos receptores das lipoproteínas de baixa densidade - RLDL - na superfície dos hepatócitos estimulando a degradação dos RLDL no fígado.

Os RLDL eliminam as LDL circulantes, ricas em “colesterol ruim”, pois são as que se depositam nos endotélios das artérias levando ao processo de arteriosclerose.

O Alirocumabe inibe a ligação da PCSK9 ao RLDL, portanto inibe a degradação destes receptores na superfície dos hepatócitos, resultando no aumento destes RLDL que vão remover mais LDL Colesterol , reduzindo assim suas concentrações plasmáticas, produzindo o efeito terapêutico desejável no tratamento de específicas hipercolesterolemias.

Sabemos que aos RLDL também se unem as VLDL residuais e IDL (lipoproteína de muito baixa densidade) ricas em triglicérides.

Portanto, o Alirocumabe também pode reduzir as APO B, os triglicérides e o colesterol não HDL. Porém é somente indicado para a redução dos níveis de LDL Colesterol. Em estudos clínicos publicados (AC Kenney JM, J.AM Coll Cardiol, 2012, 2344-53), mostra eficácia na redução de LDL Colesteroal de 39,6% (com 50 mg de Alirocumabe), 64,29% (com 100 mg de Alirocumabe) e 72,4% (com 150 mg de Alirocumabe), em adição a doses estáveis de Atorvastatina de 10, 20 e 40 mg após 12 semanas.

Os estudos publicados, Odyssey FH I e FH II em pacientes com hipercolesterolemia familiar heterozigótica e o Odyssey HF e Combo I com a mesma hipercolesterolemia em pacientes não controlados com dose máxima de estatina com e sem Ezetimiba mostraram a eficácia deste tratamento como nova arma.

O campo aberto dos anticorpos monoclonais vem dando um avanço rápido e importante na terapêutica em diversas especialidades, tais como Reumatologia e Oncologia. Parece estar aí a terapêutica promissora para muitas doenças ainda não controladas.

Atenciosamente,

Prof. Dr. Fadlo Fraige Filho

Presidente ANAD - FENAD

Prof. Titular Endocrinologia FMABC

Member IDF Task Force Insulin

oldestnewest

    You may also like...