ESTUDO NO REINO UNIDO CONCLUI QUE BOMBAS DE INSULINA NÃO SÃO MAIS EFICAZES DO QUE INJEÇÕES DIÁRIAS

ESTUDO NO REINO UNIDO CONCLUI QUE BOMBAS DE INSULINA NÃO SÃO MAIS EFICAZES DO QUE INJEÇÕES DIÁRIAS

As bombas de insulina não são mais eficazes na melhoria da qualidade de vida dos pacientes com diabetes tipo 1 do que as múltiplas injeções diárias, de acordo com pesquisadores do Reino Unido.

Eles disseram que tal tecnologia não eliminou a necessidade de educação sobre o auto-controle do diabetes e não foi mais eficaz do que as injeções para ajudar os adultos a controlar seus níveis de glicose no sangue.

Treinamento e suporte extra em como gerenciar de forma flexível o estilo de vida ao lado das tarefas onerosas de medir a glicemia, a contagem de carboidratos e o exercício de monitoramento continuam sendo fundamentais, disseram.

Os resultados do estudo REPOSE, envolvendo Sheffield Teaching Hospitals NHS Foundation Trust e Sheffield University, acabaram de ser publicados no British Medical Journal.

Os pesquisadores observaram que no Reino Unido estima-se que cerca de 6% dos adultos com diabetes tipo 1 usam bombas de insulina, subindo para 40% nos EUA.

O uso de bombas é caro, mas podem fornecer aos pacientes uma maneira mais flexível de entregar sua insulina, observaram.

Entretanto, até agora, pouca pesquisa foi feita para ver o quão eficaz a bomba é comparada com as injeções, disseram.

A equipe de Sheffield alocou 267 participantes – em oito centros da Inglaterra e da Escócia – para um curso educacional de uma semana para aprender sobre terapia flexível com insulina e dividi-los em dois grupos.

Um grupo também recebeu treinamento sobre como usar uma bomba para administrar insulina, enquanto o segundo grupo usou múltiplas injeções de insulina por dois anos.

Embora, os participantes que usam as bombas estavam mais satisfeitos com o tratamento, não houve benefícios significativos na qualidade de vida entre aqueles que usam bombas de insulina e aqueles que tomam diariamente injeções de insulina.

O autor principal do estudo, o professor Simon Heller, disse: “Incentivar o uso de bombas a adultos cujos níveis de glicose no sangue são altos e que ainda não receberam treinamento em autogestão de insulina não parece oferecer benefícios adicionais”.

“O que os resultados sugerem é que assegurar que as pessoas recebam treinamento para melhor gerenciar sua diabetes provavelmente será mais benéfico”, disse ele.

“Bombas podem ser úteis em pacientes que estão altamente envolvidos em sua própria gestão, mas acham que as limitações do tratamento com insulina acaba por impedi-los de atingir seus alvos de glicose”, observou ele.

O Dr. Martin Ashton-Key, diretor científico do Centro Nacional de Pesquisa e Avaliação de Estudos de Pesquisa do Instituto Nacional de Saúde, acrescentou: “Os resultados desta pesquisa financiada pelo NIHR serão de real valor para pacientes com diabetes e clínicos no SNS”.

Fonte : nursingtimes.net/

Compartilhado do Portal Tiabeth

oldestnewest

    You may also like...