Metformina: FDA revisa advertências ao uso da medicação em pacientes com função renal reduzida e muda recomendações

Metformina: FDA revisa advertências ao uso da medicação em pacientes com função renal reduzida e muda recomendações

O FDA concluiu, a partir da revisão de estudos publicados na literatura médica, que a metformina pode ser usada com segurança em pacientes com comprometimento leve da função renal e em alguns doentes com insuficiência renal moderada.

O FDA também está exigindo que os fabricantes revejam as bulas da medicação e recomendem que a medida da função renal usada para determinar se um paciente pode receber metformina seja alterada, da concentração de creatinina no sangue para uma medida que forneça uma melhor estimativa da função renal (ou seja, a equação para estimativa de taxa de filtração glomerular (TFGe)). Isto porque, além da concentração de creatinina no sangue, a taxa de filtração glomerular estimada leva em conta parâmetros adicionais que são importantes, tais como a idade do paciente, sexo, raça e peso corporal.

Medicamentos contendo metformina estão disponíveis como produtos de ingrediente único e também em combinação com outros fármacos utilizados para tratar a Diabetes mellitus .

A bula atual contraindica o uso de metformina em alguns pacientes cujos rins não funcionam normalmente, porque o uso da metformina nestes pacientes pode aumentar o risco de desenvolver uma doença grave e potencialmente fatal chamada acidose lática, na qual muito ácido lático se acumula no sangue.

A recomendação do FDA é que os profissionais de saúde sigam as recomendações mais recentes ao prescrever medicamentos contendo metformina para pacientes com função renal comprometida. Os pacientes devem falar com os seus profissionais de saúde se tiverem quaisquer dúvidas ou preocupações sobre o uso desta medicação.

As novas recomendações são as seguintes:

Antes de iniciar a metformina, obtenha a taxa de filtração glomerular estimada (TFGe) do paciente.

A metformina é contraindicada em doentes com uma taxa de filtração glomerular inferior a 30 ml/minuto/1,73 m².

Não é recomendado iniciar metformina em pacientes com uma taxa de filtração glomerular entre 30-45 ml/minuto/1,73 m².

Obtenha a TFGe, pelo menos anualmente, em todos os pacientes que tomam metformina. Em pacientes com risco aumentado para o desenvolvimento de insuficiência renal , tais como idosos, a função renal deve ser avaliada com mais frequência.

Em doentes que fazem uso de metformina, cuja TFGe caia abaixo de 45 ml/minuto/1,73 m², devem ser avaliados os benefícios e os riscos de continuar o tratamento. Descontinuar a metformina se a TFGe do paciente cair abaixo de 30 ml/min/1,73 m².

Suspender o tratamento com metformina antes ou no momento de um procedimento de imagem que usa contraste iodado em pacientes com uma taxa de filtração glomerular entre 30 e 60 ml/minuto/1,73 m², em pacientes com história de doença hepática, alcoolismo ou insuficiência cardíaca ou em doentes para os quais será administrado contraste iodado intra-arterial. Reavaliar a TFGe 48 horas após o procedimento de imagem; reiniciar a metformina se a função renal estiver estável.

Fonte: FDA Drug Safety Communication, em abril de 2016

NEWS.MED.BR, 2016.

oldestnewest

You may also like...