CONSUMO DIÁRIO DE CHOCOLATE AMARGO PODE REDUZIR RISCO DE DIABETES TIPO 2 E DOENÇAS CARDÍACAS

CONSUMO DIÁRIO DE CHOCOLATE AMARGO PODE REDUZIR RISCO DE DIABETES TIPO 2 E DOENÇAS CARDÍACAS

O estudo foi publicado no British Journal of Nutrition.

diabetes.co.uk/

 Consumir uma pequena quantidade de chocolate amargo todos os dias pode reduzir o risco de diabetes tipo 2 e doenças cardíacas, de acordo com uma nova pesquisa.

O chocolate escuro é o chocolate que tem o maior conteúdo de cacau entre todos os chocolates e os mais altos níveis de flavonoides – moléculas que podem impedir danos à célula.Neste novo estudo, os pesquisadores analisaram dados de 1.153 pessoas com idades entre 18-69 anos que participaram de um estudo de observação do risco cardiovascular em Luxemburgo.

 O objetivo principal da pesquisa foi avaliar se a ingestão de chocolate estava associada com resistência à insulina, o que aumenta o risco de diabetes tipo 2 e doença cardíaca. A equipe de estudo também investigou como o consumo de chocolate afetava a função do fígado.Os participantes completaram questionários de frequência alimentar para informar aos pesquisadores sobre seu consumo de chocolate.

 Verificou-se que 81,8 por cento dos participantes consumiram chocolate, com um consumo médio de 24,8 gramas por dia. Os participantes que comeram 100 g de chocolate por dia, o que equivale a uma barra, tinham reduzido a resistência à insulina e melhorado das enzimas hepáticas.

Este efeito foi mais forte entre aqueles com maior consumo de chocolate.

As pessoas que comeram mais chocolate eram mais ativas fisicamente e mais jovens, mas os pesquisadores descobriram que os resultados permaneceram após fatores, como idade, sexo, educação, estilo de vida e fatores dietéticos foram contabilizados.

O chá e café foram incluídos na avaliação de fatores dietéticos, porque ambas as bebidas são ricas em polifenóis, que poderia fornecer ao chocolate seus efeitos benéficos do cardio-metabólicos.

O professor Saverio Stranges, acadêmico visitante na Universidade de Warwick Medical School e Diretor Científico do Departamento de Saúde da População no Instituto de Luxemburgo disse:

 “Dado o crescente corpo de evidências, incluindo o nosso próprio estudo, os produtos à base de cacau podem representar uma recomendação dietética adicional para melhorar a saúde cardio-metabólica, no entanto, resultados observacionais precisam ser apoiados por estudos com robustas evidências”

“Potenciais aplicações desse conhecimento incluem recomendações por profissionais da saúde para incentivar as pessoas a consumir uma grande variedade de alimentos ricos em fitoquímicos, que podem incluir o chocolate escuro em quantidades moderadas”.

No entanto, é importante diferenciar entre o cacau produto natural e o chocolate produto transformado”.

Fonte: Portal TiaBeth de 3 de maio de 2016 / Nutrição / Alimentação

oldestnewest