Catarata atingiu 7,6 milhões de idosos em 2015

 No mundo são 160 milhões de pessoas, destas 47,8% perdem a visão.

O envelhecimento é um processo natural da vida e com o seu avanço, aparecem também problemas de saúde relacionados ao desgaste natural do corpo. Uma delas é a catarata, pois apesar de muitas pessoas não saberem, o olho também envelhece.

“A catarata é a perda progressiva da transparência do cristalino, lente natural do olho. Como uma janela embaçada, ela interfere na passagem da luz que chega à retina, provocando a redução progressiva da visão”, afirma Fauze Abdulmassih Gonçalves, oftalmologista do Departamento de Catarata, Glaucoma e Cirurgia Refrativa do Centro Completo de Oftalmologia (HCO), em Uberlândia (MG).

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que cerca de 160 milhões de pessoas em todo o mundo apresentam catarata, maior causa de cegueira reversível, responsável por 47,8% dos casos de perda de visão.

Entre os principais sintomas da catarata estão o obscurecimento da visão, visão nublada, espalhamento dos faróis de outros carros quando se dirige a noite, distorção de imagens e quando os óculos não têm efeito na visão. Ainda de acordo com o oftalmologista, não existem tratamentos clínicos para evitar, reduzir ou eliminar permanentemente a catarata.

 “Uma vez formada, somente poderá ser removida por meio de procedimento cirúrgico. O momento ideal para fazer a cirurgia de catarata é quando o paciente sente que não consegue mais ver o bastante para conduzir suas atividades normais”, explica.

Cirurgia

O resultado da cirurgia é altamente previsível e a recuperação é rápida. Cerca de 98% dos pacientes apresentam melhora da visão logo após o procedimento.

 “A cirurgia leva aproximadamente 15 minutos e a permanência no centro cirúrgico é de cerca de duas horas, incluindo o preparo pré-operatório, a cirurgia e a recuperação pós-cirúrgica. Uma pequena incisão de 2,2 milímetros é realizada na base da córnea, com uma caneta com ultrassom em sua ponteira, a catarata é fracionada em partículas microscópicas que são então aspiradas. Para compensar a remoção do cristalino, que é uma lente natural, é implantada uma lente intraocular. Na maioria dos casos não é necessário dar pontos na incisão, pois, pela maneira pela qual é confeccionada, esta se torna uma incisão auto selante”, relata Fauze.

Pós-operatório

Geralmente, após breve recuperação cirúrgica, o paciente recebe alta no mesmo dia. O retorno gradativo da visão inicia logo após a cirurgia ou dentro de 24 horas. Em poucos dias, o paciente retorna às atividades normais de sua rotina, de acordo com as instruções do cirurgião.

Estatísticas

Segundo pesquisa do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgada no ano passado, 7,6 milhões de idosos foram diagnosticados com catarata. Das pessoas que tiveram o diagnóstico de catarata, 72,2% foram orientadas a fazer a cirurgia e a realizaram. Dos que não optaram pela cirurgia, os motivos mais citados foram: não acharam necessário (18,4%); a cirurgia já estava marcada (17,8%); não conseguiu vaga (14,2%); e estava com dificuldades financeiras (9,1%). Dados do Ministério da Saúde mostram que o número de cirurgias de catarata no país aumentou quase 60% em quatro anos, passando de 348 mil em 2010 para 556 mil em 2014.

Fonte: Notícias - Portal Revista Hospitais Brasil de 04/05/2016 

oldestnewest

You may also like...