DIABETES: SOLADO INTELIGENTE PARA AJUDAR A REDUZIR AMPUTAÇÕES

DIABETES: SOLADO INTELIGENTE PARA AJUDAR A REDUZIR AMPUTAÇÕES

Sola desenvolvida com válvulas cuja pressão é eletronicamente controlada

Diabetes pode levar a complicações perigosas que muitas vezes terminam em amputação do pé ou até mesmo em morte. Para evitar essas eventualidades, uma equipe de pesquisadores da EPFL está colaborando com os Hospitais da Universidade de Genebra (HUG) no desenvolvimento de um sapato inteligente. A tecnologia baseia-se atuadores que controlam eletronicamente a rigidez da sola, a fim de reduzir o surgimento de úlceras nos pés de pessoas com diabetes e prevenir as existentes de agravamento. Um protótipo inicial acaba de ser concluído.

Todos os anos na Europa, cerca de 250.000 diabéticos têm uma perna amputada, e a taxa de mortalidade é de 30% em 30 dias e 50% em um ano. Úlceras nos pés são a causa da maioria das amputações. Estas feridas, que são o resultado da vascularização e o excesso de pressão, facilmente pioram, em parte, porque elas não são dolorosas. Muitos diabéticos não têm conhecimento de como elas são sérias e continuar a andar normalmente, impedindo as úlceras de cicatrização. Eles não se consultam com seu médico até que a lesão atinja o osso, altura em que o risco de infecção secundária e, em seguida, gangrena é alta.

CONTROLANDO A VISCOSIDADE

O desafio para os médicos é triplo. Eles precisam encontrar uma maneira de remover toda a pressão nas úlceras logo que elas aparecem, protegendo-as enquanto for necessário para que possam cicatrizar completamente, e rapidamente reagir a novas úlceras, que podem reaparecer a qualquer momento em qualquer outra parte do arco do pé.

Em resposta a este desafio, os pesquisadores de EPFL Integrated Actuators Laboratory (LAI) em Neuchâtel tiveram uma ideia: incorporar à sola de um sapato cerca de 50 pequenas válvulas eletromagnéticas preenchidas com material magnético.”Nós podemos controlar a viscosidade do material, que é composto de micropartículas de ferro suspensos”, disse Yves Perriard, o diretor do IAF. “Quando se aplica um campo magnético, as partículas reagem imediatamente e alinhar-se com ela, fazendo com que o material mude do estado líquido para o estado sólido em uma fração de segundo.”

Isto significa que a rigidez em diferentes partes da sola do sapato pode ser controlada separadamente, dependendo de onde estão as áreas sensíveis e feridas. O sistema não só deve ajudar as feridas a cicatrizarem rapidamente, como também previne o aparecimento de novas úlceras.

MENOS RESTRIÇÕES

Esta invenção oferece uma série de vantagens, tais como uma simplificação considerável à vida e ao dia-a-dia dos pacientes diabéticos. “Um número de outras soluções existem, como ataduras e palmilhas para alívio de pressão”, disse Zoltan Pataky, um especialista em Medicina Interna no HUG que iniciou o projeto. “Mas elas são muito restritivas e precisam ser constantemente ajustadas, e assim os pacientes tornam-se, muitas vezes, relutantes em usá-los, e os médicos hesitam em receitar. A vantagem deste sapato é que, além de aliviar o arco do pé sempre que necessário, ele imediatamente ajusta a pressão em algumas úlceras já curadas e em outros que aparecem. “O laboratório está atualmente à procura de parceiros da indústria para desenvolver ainda mais o projeto.

Fonte: Mediacom

healthcanal.com/

Portal: tiabeth de 2 de março de 2016

oldestnewest

You may also like...