Exercícios de alta intensidade em pacientes diabéticos recém-diagnosticados melhoram a capacidade cardiometabólica

Exercícios de alta intensidade em pacientes diabéticos recém-diagnosticados melhoram a capacidade cardiometabólica

Fonte: diabetes in control, 13 de novembro de 2015

A atividade física de alta intensidade apresentam melhoras nos valores de HbA1c e lipídios.

Há muitas complicações que estão associadas com o Diabetes Tipo 2, sendo a doença cardíaca a principal causa de morte nas pessoas com Diabetes Tipo 2. No entanto, uma intervenção com a prática de exercícios pode melhorar a função cardíaca em pacientes com Diabetes.

Os pesquisadores queriam explorar os efeitos dos exercícios de explosão em pacientes recém-diagnosticados com Diabetes, uma vez que a atividade física desempenha um papel importante no controle glicêmico dos pacientes.

Um estudo publicado no Canadian Journal of Cardiology comparou os impactos dos exercícios de alta intensidade sobre vários fatores relacionados à doenças cardíacas, tais como IMC, adesão aos exercícios, capacidade cardiorrespiratória, níveis de açúcar no sangue e perfil lipídico.

Os dados foram coletados de um centro de reabilitação de diabéticos no Canadá. Um grupo de 76 pacientes recém-diagnosticados randomizados em um grupo controle e um grupo de intervenção. O grupo controle foi obrigado a praticar 30 minutos de atividade física em 60% da freqüência cardíaca, valor preconizado para a idade, enquanto o grupo de intervenção foi obrigado a praticar exercícios de alta intensidade necessários para “ explosão “ , que envolveram 3 períodos de 10 minutos em 85% da frequência cardíaca, como valor preconizado. A idade média dos pacientes era de 65 anos de idade com um IMC médio de 31 kg / m2.

Nos resultados, os pacientes que praticaram exercícios de alta intensidade apresentaram uma maior melhora na HbA1c. Além disto, o grupo de intervenção também apresentou melhora nos seu perfil lipídico, IMC e da capacidade cardiorrespiratória.

Este estudo forneceu informações de saúde para as pessoas diagnosticadas com Diabetes Tipo 2, e estes pacientes podem escolher a prática de exercícios de alta intensidade no lugar de exercícios tradicionais.

No entanto, o tamanho da amostra deste estudo foi relativamente pequeno, e a duração da intervenção foi de apenas 3 meses.

No futuro, mais pesquisas devem envolver populações maiores e mais diversificadas.

Pontos Relevantes:

• Um estudo canadense com 76 pacientes recém- diagnosticados com Diabetes Tipo 2 tiveram acesso a exercícios de alta intensidade em seus fatores de risco cardiometabólico.

• Pacientes que praticaram exercícios de explosão apresentaram uma melhora nos valores da HbA1c, perfil lipídico, IMC e capacidade cardiorrespiratória.

• No futuro, mais pesquisas devem envolver populações maiores e mais diversificados para provar este resultado clínico.

Pandey AK, Clarus S, Poirier P. The comparative effects of burst exercise versus sustained exercise on the cardiometabolic status of newly diagnosed diabetic patients. 2015 Canadian Journal of Cardiology Nov.2015. Toronto, Ontario

oldestnewest

You may also like...