Projeto de informatização da saúde pública do Distrito Federal proporciona maior participação dos pacientes

Pacientes terão acesso a informações sobre sua saúde por meio do Cartão Digital do SUS.

O Governo do Distrito Federal acaba de dar mais um passo em relação à melhoria do atendimento aos pacientes que utilizam a rede pública de saúde. Depois de investir em um grande projeto para automatizar os prontuários em papel, a partir do sistema TrakCare da InterSystems, empresa especialista em soluções de interoperabilidade e conectividade para saúde, o GDF acaba de anunciar o lançamento do aplicativo da versão digital do Cartão SUS.

Totalmente integrado com TrakCare, a partir de novembro de 2015, o Cartão SUS Digital vai permitir mais mobilidade aos médicos, que poderão acessar informações do histórico de saúde dos pacientes de forma segura e atualizada, por meio de qualquer dispositivo móvel. A partir disso, o atendimento será aprimorado, já que é possível visualizar todo o histórico de saúde dos pacientes que utilizam a rede pública, o que vai impactar diretamente na rapidez da tomada de decisão e também na precisão dos diagnósticos.

O aplicativo, que pode ser baixado em celulares com sistema Android, na Play Store, e deve chegar à Apple Store em novembro, trará ainda outros dados importantes, como o cartão de vacinação, disponível a partir de janeiro de 2016, o aviso de consultas via alerta (a partir de maio/2016) e a marcação de consultas (em maio/2016). Após baixar o APP, o usuário deverá se cadastrar e criar uma senha. O sistema pedirá o CPF, que pelo número irá localizar o cartão do paciente.

Engajamento do Paciente

Além de facilitar o acesso a informações dos pacientes, pelos médicos, a iniciativa traz um grande benefício: a participação do paciente no tratamento. O aplicativo traz o menu “Meus Exames”, que permite aos usuários enviarem resultados de exames para o médico, preencher laudos de exames sanguíneos e atualizar suas informações de cadastro.

O engajamento do paciente é um grande aliado para aperfeiçoar o processo de tratamento. Além de estreitar o relacionamento com os profissionais de saúde, para tirar dúvidas, eles podem contribuir para criar uma nova categoria de informações muito mais detalhadas, como, aferição da pressão arterial e da glicose, consultas e exames realizados, sintomas, efeitos colaterais, registros de exercícios físicos e alimentação etc.. “Isso tudo torna o atendimento muito mais humanizado”, afirma Ricardo Fernandes, Country Manager da InterSystems no Brasil.

O InterSystems TrakCare vem sendo utilizado pelo DF, desde 2008, e já faz parte da rotina dos hospitais, Centros de Saúde e UPAs locais. O TrakCare reúne dados dos pacientes da rede pública, proporcionando melhoria no atendimento ao cidadão, e economia em recursos públicos, ao eliminar o uso de papel e evitar a repetição de exames em caso de perdas, já que eles ficam armazenados em um Portal de Exames – recurso do TrakCare que permite salvar eletronicamente os exames e consultá-los posteriormente, eliminando procedimentos desnecessários e desperdício com medicamentos.

Ao todo, o projeto engloba 17 hospitais, 44 centros de atendimento, 22 laboratórios, quatro UPAS (Unidade de Pronto Atendimento), 60 postos de coleta e 63 farmácias. Até o momento foram economizados mais US$ 8 milhões, considerando itens como toner e insumo. Também houve uma redução de 50% no pedido de novos exames e 40% nos gastos com medicamento.

Fonte: Portal Revista Hospitais Brasil de 22/10/2015

oldestnewest

You may also like...