ATIVIDADE FÍSICA DESDE A INFÂNCIA, UM INVESTIMENTO NA PREVENÇÃO DE COMPLICAÇÕES

Pode parecer óbvio que a prática de atividade física, especialmente se regular e planejada (exercício físico), auxilia na prevenção de complicações através da melhoria do controle glicêmico.

Contudo, pesquisadores indicam que não é só isso. Ou melhor, a prática regular de atividade física, aliada a um estilo de vida saudável (com destaque à alimentação), pode melhorar outros fatores de risco para o desenvolvimento de complicações, incluindo: hipertensão, dislipidemia e obesidade.

Mesmo para quem não tem diabetes, o investimento também vale a pena.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a inatividade física é a principal causa de aproximadamente 21%-25% dos cânceres de mama e de cólon, 27% dos casos de diabetes e aproximadamente 30% da carga de doença isquêmica do coração.¹

No caso de estudos durante acampamentos de diabetes, nos quais as crianças praticam atividade física todos os dias e se alimentam de forma saudável, os resultados são muito promissores.

Em artigo publicado por Khawali e col. (2003), relata-se que, após 8 dias de acampamento, adolescentes com média de idade de 15 anos apresentaram redução significativa da pressão arterial (sistólica: 110±17 para 108±17 mmHg, p=0.04; diastólica: 67±9 para 65±9 mmHg, p=0.03), do colesterol total (176.1±36.1 vs. 153.8±28.2,p=0.001), da fração LDL (112.2±34.8 vs. 85.9±25.7, p<0.001),e aumento da fração HDL (48.5±14.0 vs. 53.7±11.2, p=0.02).

Os autores desse estudo destacam que tais resultados não se devem à melhora de controle glicêmico, que foi mantido estável e dentro da meta desde o início do estudo (A1C: 6.9±1.3%), mas sim à atividade física e ao estilo de vida saudável.²

Em outros dois estudos do mesmo grupo, foram verificadas, ainda, redução da hiperfiltração e da taxa de excreção de albumina (4.9±5.1 vs. 2.3±1.9 µg/min, p<0.01), após 9 dias de estilo de vida saudável no acampamento;3 e a queda da pressão arterial média esperada para a fase de sono passou a ser significativa e semelhante à do grupo controle, após 8 dias de acampamento.

No caso desses estudos, os resultados foram sim acompanhados por melhora do controle glicêmico (no último estudo citado a média da glicemia de jejum inicial era: 212.0±91.5 mg/dl, e, após 8 dias, passou para: 140.2±69.1 mg/dl, p<0.03)4.

Apesar de o dia a dia ser diferente da rotina de um acampamento, são poucas as crianças e adolescentes que praticam atividade física de forma regular (muitas vezes por falta de hábito e de incentivo/estímulo).

Certamente, os que se mantiverem ativos do acordo com as recomendação da OMS, no mínimo 60 minutos de atividade física diária para quem tem entre 5 e 17 anos de idade e no mínimo 150 minutos semanais para adultos, contarão com muitos dos benefícios citados acima.1,5-7

E, para terminar, mesmo em casos de complicações já presentes, a atividade física pode ser muito benéfica,conforme relata o Dr. Luiz Clemente Rolim no vídeo abaixo.

Nesses casos é ainda mais fundamental a orientação e o acompanhamento por especialistas médicos e profissionais de educação física.8

vídeo do endereço: ada2015online.com.br/custom...

Referências

Organização Mundial da Saúde (OMS). Actividad Física. Disponível em:www.who.int/dietphysicalactivity/pa/es/ Acesso em 5 de julho de 2015.

Khawali Cristina, Andriolo Adagmar, Ferreira Sandra Roberta G.. Benefícios da atividade física no perfil lipídico de pacientes com diabetes tipo 1. Arq Bras Endocrinol Metab [Internet]. 2003 Feb [cited 2015 July 05] ; 47( 1 ): 49-54. Available from: scielo.br/scielo.php?script...

Ferreira, S. R. G; Freire, M. B. S; Vivolo, M. A; Zanella, M. T. Effect of improved glycemic control on blood pressure and albuminuria of insulin-dependent diabetes without nephropathy. Braz. j. med. biol. res;29(4):459-65, Apr. 1996.

Ferreira S.R.G., Cesarini P.R., Vivolo M.A., Zanella M.T.. Abnormal nocturnal blood pressure fall in normotensive adolescents with insulin-dependent diabetes is ameliorated following glycemic improvement. Braz J Med Biol Res [Internet]. 1998 Apr [cited 2015 July 05] ; 31( 4 ): 523-528. Available from: scielo.br/scielo.php?script...

Organização Mundial da Saúde (OMS). Recomendaciones mundiales sobre la actividad física para la salud. Disponível em: who.int/dietphysicalactivit... Acesso em: 6 de julho de 2015.

Organização Mundial da Saúde (OMS). La actividad física en los jóvenes. Disponível em:www.who.int/dietphysicalactivity/factsheet_young_people/es/ Acesso em: 6 de julho de 2015.

Centers for Disease Control and Prevention (CDC). How much physical activity do you need? Disponível em:www.cdc.gov/physicalactivity/basics/index.htm Acesso em: 6 de julho de 2015.

Colberg, Sheri. Exercise and Diabetes: A Clinician's Guide to Prescribing Physical Activity. American Diabetes Association, 2013.

Fonte: Portal SBD

Informações do Autor

Dr. Mark Barone

Doutor em Fisiologia Humana (ICB/USP)

Especialista em Educação em Diabetes (ADJ-IDF-SBD, UNIP e IDC)

Autor dos livros “Tenho diabetes tipo 1, e agora?” e “Diabetes: conheça mais e viva melhor”

e do blog tenhodiabetestipo1eagora.bl...

oldestnewest

You may also like...