Tratamento para Diabetes Tipo 2 ganha reforço

Jardiance® (empagliflozina) faz parte da classe dos inibidores do SGLT2, que representa inovação no tratamento oral do diabetes tipo 2.

A partir deste mês, os pacientes que convivem com o diabetes tipo 2 ganham mais um aliado no Brasil, o Jardiance® (empagliflozina), desenvolvido pela aliança Boehringer Ingelheim e Eli Lilly.

Trata-se de um inibidor do SGLT2, uma proteína transportadora que atua na reabsorção da glicose filtrada pelos rins, impedindo que ela seja eliminada pela urina. Ao impedir essa reabsorção, a empagliflozina elimina o excesso de açúcar que seria reabsorvido pelo rim, permitindo que, diariamente, haja a eliminação de cerca de 78 gramas de glicose, em média, o que equivale a aproximadamente de seis colheres de sopa de açúcar, ou 312 calorias.

A classe dos inibidores do SGLT2 representa a mais recente inovação no tratamento oral do diabetes tipo 2. Além de reduzir o excesso de glicose no sangue, Jardiance® (empagliflozina) pode contribuir para a perda de peso corporal e redução de pressão arterial em pacientes com diabetes tipo 2, que são fatores fundamentais para diminuição de futuras complicações, como as cardiovasculares.

Os estudos clínicos com Jardiance® (empagliflozina) foram realizados em mais de 15 mil pacientes diabéticos tipo 2 em diversos países, incluindo o Brasil, mostrando que o medicamento (de 10 mg e 25 mg, uma vez ao dia) levou a uma redução da hemoglobina glicada, que é o principal parâmetro de avaliação do diabetes³.

A avaliação de segurança de empagliflozina mostrou incidência de eventos adversos, em geral, semelhantes ao placebo, com baixo risco de hipoglicemia e com risco um pouco maior do que o placebo de infecções genitais, que foram combatidas com tratamento habitual e geralmente se apresentaram como episódios únicos.

Fonte: Portal Hospitais Brasil

oldestnewest

You may also like...