RELAÇÃO ENTRE CONTROLE GLICÊMICO INTENSIVO E DOENÇA CARDÍACA ISQUÊMICA

RELAÇÃO ENTRE CONTROLE GLICÊMICO INTENSIVO E DOENÇA CARDÍACA ISQUÊMICA

A hiperglicemia é uma condição que expressa o mau controle do diabetes e que pode aumentar substancialmente o risco de doenças cardíaca isquêmica nesses pacientes. Apesar das várias publicações indicando o impacto do bom controle glicêmico sobre a redução do risco cardiovascular, esse fato ainda não é uma unanimidade entre os especialistas. O presente estudo teve por objetivo avaliar se a redução intensiva da glicemia poderia afetar o risco cardiovascular.

Foram incluídos na população estudada 10.251 adultos, com idades entre 40 e 79 anos e com diabetes tipo 2, apresentando uma hemoglobina glicada média de 8,3%, além de fatores de risco para doença cardíaca isquêmica no estudo ACCORD. Os participantes foram aleatoriamente alocados a um esquema de terapia intensiva ou padrão (A1C<6,0% ou 7,0-7,9%, respectivamente). Os autores pesquisaram a presença de infarto do miocárdio fatal ou não fatal, revascularização coronária, angina instável e angina recente durante o tratamento ativo, com duração média de 3,7 anos, além de um adicional médio de 1 a 2 anos.

A ocorrência de infarto do miocárdio foi menos frequente no grupo de terapia intensiva, em comparação com o grupo padrão, durante o tratamento ativo, com um coeficiente de risco de 0,80. Resultados similares foram encontrados para uma combinação que incluía infarto do miocárdio, revascularização coronária e angina instável. Além disso, esse mesmo efeito protetor foi detectado em relação à presença isolada de revascularização coronária, bem como de angina instável durante todo o tempo de seguimento.

Os autores concluíram que o aumento da concentração de glicose sanguínea é um fator de risco modificável para doença cardíaca isquêmica em indivíduos de meia idade com diabetes tipo 2 apresentando também outros fatores de risco cardiovascular.

Referência Bibliográfica:

1. Gerstein HC, Miller ME, Ismail-Beigi F et al. Effects of Intensive Glycaemic Control on Ischaemic Heart Disease: Analysis of Data from the Randomised, Controlled ACCORD Trial. The Lancet 2014;384(9958):1936-1941.

Informações do Autor

Dr. Augusto Pimazoni Netto

Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim – Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP

E-mail: pimazoni@uol.com.br

oldestnewest