Novas orientações para os médicos para tratarem o Diabetes

Fonte : NDEP Press Release / diabetesincontrol

Um conjunto de 10 princípios orientadores foi recém-apresentado e publicado pelo Programa Nacional e Educação em Diabetes ( PADS) nos Estados Unidos, destacando as áreas de concordância em relação aos cuidados com os diabéticos que poderiam ser clinicamente úteis no controle e na prevenção do diabetes.

O objetivo é auxiliar na identificação e no controle da doença, o auto monitoramento para os pacientes, na prática da atividade física e controle da glicose no sangue, entre outros temas.

Diversas agências federais e organizações profissionais apoiaram o documento.

"Há uma série de orientações para o controle /tratamento do Diabetes, e os profissionais bem como os pacientes podem ficar confusos sobre o que eles devem seguir", disse Judith Fradkin, médico,diretor da Divisão da Diabetes, Doenças Endócrinas e Metabólicas no Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Doenças Renais, parte do Instituto Nacional de Saúde.

"Com estas linhas de orientação, não estamos criando novas orientações, mas esclarecendo onde há consenso entre as inumeráveis orientações do diabetes. Os Princípios Orientadores representam um conjunto de Boas Práticas. Nosso objetivo no desenvolvimento deste recurso é para ajudar os médicos para poderem ajudar os seus pacientes diabéticos."

"Princípios Orientadores é o resultado de um grande esforço de colaboração de um grupo de especialistas que estão empenhados em melhorar a assistência às pessoas com ou em risco de diabetes", disse o médico Griffin P. Rodgers, diretor do NIDDK "Estes princípios representam a pedra angular do Controle e Prevenção do Diabetes. " Este Programa foi financiado pelo Governo Federal – Educação Nacional do Diabetes ( PADS), eco-patrocinado pelos Institutos Nacionais de Saúde e Centros de Controle e Prevenção de Doenças

As sociedades médicas que endossaram os Princípios incluem : American Diabetes Association, the American Association of Clinical Endocrinologists, the Endocrine Society, the American Geriatrics Society, the American Association of Diabetes Educators, the American College of Obstetricians and Gynecologists, the American Association of Nurse Practitioners, and the American Heart Association .Além destas, participaram representantes da American College of Physicians and the American Academy of Family Physicians .

Os 10 princípios são:

1. Identificar as pessoas com diabetes não diagnosticados e com pré-diabetes.

2. Controlar o pré-diabetes para prevenir ou retardar o aparecimento do Diabetes Tipo 3. Oferecer educação de autocontrole e suportes contínuos para pessoas com ou em risco de Diabetes e de suas complicações.

4. Fornecer terapia nutricional individualizada para pessoas com ou em risco de diabetes.

5. Incentivar a atividade física regular para pessoas com ou em risco de Diabetes.

6. Controlar a glicemia para prevenir ou retardar o aparecimento de complicações do diabetes e evitar sintomas de hiperglicemia e hipoglicemia.

7. Fornecer controle da pressão arterial e exame de colesterol , e de cessação do tabagismo e outras terapias para reduzir o risco de doenças cardiovasculares

8. Fornecer avaliações regulares para detectar e monitorar as complicações microvasculares do diabetes e tratamentos para retardar sua progressão.

9. Considerar as necessidades das populações especiais - crianças, mulheres em idade fértil, idosos e grupos raciais e étnicos de alto risco.

10. Prestar cuidados do Diabetes centrados no Paciente.

Pontos Relevantes:

1. Princípios Orientadores para o atendimento de pessoas com ou em risco de Diabetes foi produzido pelo Programa Nacional de Educação em Diabetes financiado pelo governo federal (PADS)

2. O documento reúne elementos comuns de várias diretrizes de sociedades médicas para diabetes e pré-diabetes e é essencialmente uma orientação rápida para os médicos voltada para o atendimento e tratamento individualizado para cada paciente .

oldestnewest

You may also like...