O valor de A1c ideal para detecção do Diabetes no início da gravidez

Uma HbA1c acima de 5,9% é um indicador mais preciso para diabetes em pacientes grávidas ....

Desde que as mulheres grávidas correm um risco maior de diabetes, a intervenção precoce pode ser benéfica nesta população de pacientes.

Atualmente, uma HbA1c maior ou igual a 6.5% (48 mmol / mol) é recomendada para definir diabetes na gravidez, mas este número foi baseado em dados de mulheres não-grávidas.

Usando um teste oral de tolerância à glicose no início (TOTG), antes de 20 semanas de gestação, foi realizado um estudo para determinar o limiar de HbA1c ideal para a detecção de diabetes no início da gravidez.

Os pesquisadores também observaram a relação entre este limite e os resultados da gravidez.

Durante o período de 2008-2010, foi oferecido para um total de 16.122 mulheres grávidas em Christchurch, Nova Zelândia ,uma medição de HbA1c nos seus primeiros exames de sangue para o pré-natal em uma gestação média de 47 dias .

Os pesquisadores também coletaram dados sobre os resultados da gravidez, e um subconjunto de pacientes completaram um início TOTG. Usando critérios da Organização Mundial de Saúde, que avaliou o desempenho da HbA1c nesses pacientes.

Uma OGTT preliminar foi realizada em 974 pacientes (23%) de um total de 4201 pacientes.

Foram identificados 15 casos de diabetes neste subconjunto, e a HbA1c foi maior ou igual a 5.9% (41 mmol / mol) em todos os casos e menor que 6,5% (menor que 48 mmol / mol) em sete casos.

Além disso, este limiar de HbA1c específico para Diabetes mellitus Gestacional (DMG) foi de 98,4% (IC 95% 97-99,9%) , com um valor preditivo positivo de 52,9% em menos de 20 semanas de gestação.

Em toda a coorte, que excluía as mulheres que foram encaminhadas para a o acompanhamento / controle da DMG , haviam 200 mulheres com uma HbA1c de 5,9-6,4% (41-46 mmol / mol) e 8.174 mulheres com uma HbA1c menor que 5,9% (<41 mmol / mol).

Fora estes dois grupos, as mulheres do primeiro grupo apresentaram resultados piores na gravidez , com um risco relativo (IC 95%) de 2,67 (1,28-5,53) para maiores anomalias congênitas, 2,42 (1,34-4,38) para pré-eclâmpsia, 2,47 (1.05- 5,85) para distocia do ombro e 3,96 (1,54-10,16) para morte perinatal.

Avaliações da HbA1c foram realizadas em um grande número de participantes, mas apenas uma pequena porcentagem de pacientes realizou o TOTG.

No entanto, foram identificadas todas as mulheres grávidas com diabetes que também tinham um risco significativamente aumentado de apresentar resultados adversos da gravidez com uma HbA1c maior ou igual a 5.9% (maior ou igual a 41 mmol / mol), fazendo com que este valor limiar de HbA1c seja considerado ideal para a detecção precoce de diabetes no início da gravidez.

Pontos Relevantes:

•Todas as gestantes que desenvolveram diabetes apresentaram uma HbA1c maior ou igual a 5.9%.

•As mulheres grávidas com uma HbA1c de 5,9-6,4% apresentaram piores resultados durante a gravidez do que aquelas com uma HbA1c menor que 5,9%.

•Este estudo indicou que uma HbA1c maior ou igual 5.9% era o limite de HbA1c ideal para a detecção precoce do diabetes no início da gravidez.

Publicado on line em 04 de setembro de 2014 no Diabetes Care.

oldestnewest

You may also like...