Café da manhã associado com menor risco de Diabetes Tipo 2 em crianças

As crianças que relataram tomar um café da manhã com muita fibra , cereais matinais também apresentaram menor resistência à insulina ....

Fonte: diabetesincontrol

O estudo, conduzido por Angela Donin, da Universidade de St. George de Londres e seus colegas, identificaram uma associação entre as crianças que relataram não tomar café da manhã na maioria dos dias e níveis mais elevados dos fatores de riscos conhecidos do Diabetes.

Os pesquisadores chegaram a essas conclusões após a realização de um estudo transversal de 4.116 crianças, com idade entre 9-10 anos, de escola primária no Reino Unido.

As crianças responderam a perguntas sobre quantas vezes e o que elas comiam no café da manhã, e foram realizados exames de sangue medindo marcadores de risco do Diabetes, como a insulina de jejum, glicose, hemoglobina glicada (HbA1c).

Vinte e seis por cento das crianças relataram que não tomavam café da manhã todos os dias.

As crianças que relataram não tomar café da manhã tiveram maior valor de insulina em jejum (diferença percentual de 26,4%, 95% intervalo de confiança [IC] de 16,6% -37,0%), maior resistência à insulina (diferença percentual de 26,7%, IC 95% 17,0% -37,2%), valor de HbA1c ligeiramente superior (diferença percentual de 1,2%, IC 95% 0,4% -2,0%) e valor de glicose também ligeiramente maior (diferença percentual de 1,0%, IC 95% 0,0% -2,0%),) do que aquelas que relataram sempre tomavam café da manhã.

Além disso, entre as crianças que completaram um relatório de 24 horas, indicaram que aquelas que relataram ter comido um alto teor de fibras, cereais matinais apresentaram menor resistência à insulina do que aquelas que comeram outros tipos de alimentos, à base de biscoitos no café da manhã.

Embora os estudos transversais tenham uma limitação, ou seja, um risco de identificar falsas associações, como resultado de fatores que possam causar certas incoerências, as associações identificadas neste estudo permaneceram significativas mesmo após ajuste para potenciais fatores de possíveis incoerências tais como status socioeconômico, atividade física e gordura corporal.

Ainda assim, os autores observam a necessidade de futuros estudos para demonstrar se ao aumentar o consumo do café da manhã entre as crianças levará a melhorias no perfil de risco do Diabetes.

Os autores concluíram que "as associações observadas sugerem que o consumo regular do café da manhã, particularmente envolvendo o consumo de um cereal contendo bastante fibra, pode proteger contra o desenvolvimento precoce do risco do Diabetes Tipo 2."

Pontos Relevantes:

•As crianças que relataram que geralmente não tomam café da manhã tiveram maior nível de insulina em jejum.

•Tomar um café da manhã poderia proteger contra o desenvolvimento precoce do risco de Diabetes Tipo 2.

•Se o café da manhã for composto por um cereal com alta quantidade de fibra irá fazer uma maior diferença .

Citação: Donin AS, Nightingale CM, Owen CG, Rudnicka AR, Perkin MR, et al. (2014) Regular Breakfast Consumption and Type 2 Diabetes Risk Markers in 9- to 10-Year-Old Children in the Child Heart and Health Study in England (CHASE): A Cross-Sectional Analysis . PLoS Med 11 (8): e1001703. doi: 10.1371 / journal.pmed.1001703

oldestnewest

You may also like...