Meu câncer de bexiga (minha experiência)

Olá, uma saudação a todos do grupo afetado por câncer de bexiga. Vou descrever minha experiência com a doença, se pode ser útil e para incentivar outros a fazerem o mesmo.

  Meu nome é Francisco, em fevereiro de 2015 com 56 anos, eu sofri um episódio de hematúria intensa, qual motivo ou vá ao pronto socorro, onde me diagnosticaram uma "marca" na frente da bexiga, por ultra-som e lá mesma urologista plantão, disse que a necessidade de eliminá-lo para estudo, por ressecção transuretral, intervenção que foi realizada em 15 dias., pelo urologista mesmo. O urologista impressão era que tinha me deixado ´ 'limpo'. No dia seguinte me aplicada uma instilação intravesical de "Mitomicina", que eu causei grande aborrecimento.

 Após a alta hospitalar. minha renda fez uma "retenção urinária", esse motivo para emergência. favorecido por uma hiperplasia benigna da próstata (HBP), que até então tinha não o rosto. Eu estava alguns dias sondada em minha casa e eu com autorização do médico, aposentou-se que a sonda vesicalEl de resultado de patologia foi de "Alto grau II Tumor" nas etapas anterior da bexiga começou a iniciar uma série de instilação de bexiga 6 da BCG, e me pediram ultra-som e rotina CT de abdome, que foram "extravasamento de fluido" na cavidade abdominal. "produzido por uma"perfuração da bexiga"o urologista me deu duas alternativas: o primeiro continuar com tubo, com cerca de 3 meses para a cura de perfuração", ou, ´reparar cirurgicamente a bexiga, mas abdominal através desta vez e no momento a próstata, intervir para aliviar os sintomas da HBP. Depois de uma segunda opinião médica com outro especialista, e porque o meu estado de espírito, eu escolhi a primeira opção. No final de maio 2015, retirou-se de sondagem curtas e encontrado não tinha extravasamento no ultrassom urológico, nem da TC abdominal com contraste. Aconselhou-me a medicação para HBP, Duodart ou Finasterida, que recusei, tentando aliviar o desconforto com a fitoterapia (infusões de erva, urtiga) análise de setembro com intraurethral cistoscopia, encontrado cura, que até então não tinha sido capaz de ver os. Ultra-som e tomografia com contraste, o desaparecimento de extravasamento do abdominal. Neste momento, foi que o planificacicon do tratamento acima mencionado intravesical BCG, para todas as complicações e desconforto sofrido na marcha do 2016 vejigaEn ´se feita ultra-som urinária, exame de urina e tumor células em análise de urina específico, que deu negativo.

 Eu atualmente ainda resistindo o tema dos problemas da próstata, com ervas medicinais. Próxima revisão será em agosto/setembro de 2016 e incluirá TAC abdominal´segun avanço do meu conhecimento de doença aumenta meu "medo". Espero superá-los com a ajuda dos testemunhos e experiências, que vê neste fórum, e trazer a minha experiência pessoal, se fosse útil, e significa que os outros são incentivados a publicar suas experiências.

Desculpem o meu português, eu estou usando um "Tradutor"

3 Replies

oldestnewest
  • Bem vindo Francisco! Obrigada por compartilhar sua experiencia, você disse que usou um tradutor, de onde você é? 

  • Eu sou español. Obrigado pela acolhida. :-)

  • Francisco estou nesse barco há mais de 6 anos. Neste tempo fiz 8 RTUs, das quais em 7 tirei tumores. A última foi no dia 28/03/2016, quando tirei mais 4 tumores, um dos quais, segundo meu cirurgião e meu oncologista, só existem 10 casos citados em todo o mundo. Não sei por qual motivo sou refratário a BCG, por isso tanto tempo na luta. Agora não tenho outra alternativa, no dia 15/05/2016 vou fazer uma cistectomia radical. Vou virar um doente molhado, mas vivo. Cuide-se.

    Um abraço.